05 junho 2011

Para sempre - 50 cartas de amor de todos os tempos

Para sempre – 50 cartas de amor de todos os tempos
Organizado por Emerson Tim com cartas de 24 autores e personalidades notáveis
Editora Globo, 165 páginas
ISBN: 978-85-250-4664-2
Gênero: Coletânea de cartas pessoais
Nota: 3 de 5 (Bom)
“A internet, o e-mail e os sites de relacionamento aproximaram as pessoas e democratizaram o conhecimento, contudo extinguiram uma atividade que, em certas mãos, tornou-se ao longo da história uma verdadeira arte - escrever cartas. Certas cartas eram guardadas ao longo de toda a vida, e as que integram este livro falam sobre o amor e fazem parte de uma coletânea que se concentra nos últimos três séculos do milênio passado. O leitor poderá encontrar, além de autores brasileiros e portugueses, textos originalmente escritos em latim, francês, inglês. Cícero; Plínio, o Jovem; Beethoven; Victor Hugo; Chopin; Machado de Assis; Olavo Bilac; Fernando Pessoa, entre outros fazem parte desta obra. “

   Falar de amor não é fácil. Amor é pessoal, é único para cada um, para cada dois, para cada quantos e para cada pessoa, coisa, objeto aos quais abranjam-se o amor de que se fala.
   Não sei expressar ao certo a minha opinião sobre este livro sem ser parcial, sem deixar marcado o gênero de amor que gosto de ter contaminado nas páginas em que toco. É impossível ler este livro e não tomar partido dos causos e das causas de algum dos autores, de não querer saber um pouco mais dos idílios que envolviam grandes homens, grandes e maleáveis pelo sentimento nobre que rege tantos romances. Henrique VIII para sua Ana Bolena, um caso que acabou sendo estopim para os atos de um dos maiores precursores da Reforma Protestante; Voltaire, distante de sua obra densa e filosófica falando com a mulher amada de uma forma tão humana; Beethoven sendo dominado pelas sinfonias dos sinais da paixão; Victor Hugo sem Os Miseráveis; Machado de Assis e sua adorada Carolina, companheira de toda a vida; Franz Kakfa sem a carapaça de barata da metamorfose, transparentemente apaixonado e outros, tantos outros... Cícero, Plínio, o Jovem, Tsui Inging, Sra. Shiguenari, D. Pedro I, Alfred de Musset, Fréderic Chopin, Gonçalves Dias, Eça de Queirós, Rui Barbosa, Cruz e Sousa, Olavo Bilac, Gibran Khalil Gibran, Augusto dos Anjos, Fernando Pessoa, Katherine Mansfield, Antonio Gramsci, Vladímir Maiakóvski.
   Escritores, compositores, maestros, músicos, reis, damas notáveis. Todos personagens de uma história, de um contexto histórico. Todos vivendo sua própria história à parte. Passíveis de erros, de dor, de sofrimento, de paixão, de traição, de cobiça, de luxúria, de amor, de humanidade. Vemos a sensibilidade transpassar as linhas particulares de cada caso.
   Tsui Inging, uma moça jovem e apaixonada, por exemplo, sentia falta de Yuan Chen, seu homem que partia em guerra.

   “E quanto aos nossos juramentos de amor, da minha parte, nada mudou. Serei sempre fiel à minha promessa. Fomos formalmente apresentados por minha mãe, e, na ocasião, não pude resistir a seus encantos e me entreguei completamente a você. Você me seduziu com a sua música, e eu perdi o domínio de mim mesma, e me ofereci para você da forma mais sincera e verdadeira. ''
                                                                   p. 30

   Machado de Assis, que ressalta as qualidades intelectuais da mulher numa forma de amor mais contida, um companheirismo mútuo.

   ''Tu pertences ao pequeno número e mulheres que ainda sabem amar, sentir e pensar. Como te não amaria eu?
                                                                  p. 87

   Olavo Bilac, que vive o idílio do amor à primeira vista...

   “Amei-te no primeiro dia em que te vi: amei-te em silêncio, em segredo, sem esperança de te possuir e sem refletir. Não quis saber quem eras, nem quis saber se me poderias amar: amei-te e amo-te cada vez mais.”
                                                                  p. 111

   A leitura do livro é agradável, é rápida e, no mínimo, interessante. Apesar de possuirmos aqui 50 cartas valiosas de amor de todos os tempos, não espere captar todo o amor de cada um que o sentiu. Esse tipo de amor único, ficou pessoal e limitado aos dois que compartilhavam tal sentimento.

20 comentários:

Leeh M. disse...

Que lindooo! *-* Ahh, eu queroooo! kkkk Adoro cartas, adoro mesmooo!

“Amei-te no primeiro dia em que te vi: amei-te em silêncio, em segredo, sem esperança de te possuir e sem refletir. Não quis saber quem eras, nem quis saber se me poderias amar: amei-te e amo-te cada vez mais.”

Que Lindoooooooo!


Leeh
PGI


P.S.Adooro tudo aqui.

Luana Farias disse...

Nossa parece ser muito lindo, eu ja´tinha visto em algum blog, adorei.

Bjs

Adriana T disse...

Puxa deve ser muito bonito né, é uma pena que hoje em dia as pessoas não se comuniquem mais por carta, era tão romântico...

Entre Fatos & Livros disse...

Eu não sei se eu leria. Gosto de ler cartas de amor, mas nunca tentei ler uma coletânea. Acho que talvez fique cansativo... Pode ser uma boa leitura para se fazer com calma. Aos poucos...

BjO
Pri
Entre Fatos e Livros

*♡* Jane dos Anjos *☆* disse...

Nossa o livro deve ser mesmo maravilhoso, e existe melhor maneira de expressar o amor através das palavras escritas? Acho que não! eu tenho varias cartas do meu marido e ele varias cartas minhas...rsrsrsrsrs...lindo post!! Parabéns!! bjs

Aislan Faustino disse...

seguindo, segue de volta

http://thegirlandboy.blogspot.com

Carolina disse...

Oi querida! Adorei o conteúdo do seu blog, e o visual dele também ..
Ah, gosto muito de cartas.. xD

Obrigada por me seguir, também te sigo agora.

Raphaela disse...

Aninha, super dica eim?!

Aim mais peerto do dias dos namorados! Eu adoro isso, juntar frases de varias pessoas falando sobre amor e entoa percebemos como cada pessoa fala desse sentimento que aparece de diversas formas. É um livro que eu gostaria de ganhar, sou completamente romantica.

Beijokas:*

Raphaela
Equalize da Leitura
@EqualizeLeitura

Cris disse...

O blog é lindo demais! Adorei =)
Parabéns! e tô seguindo...

Passa no meu www.lalocah.blogspot.com

Bjinhos :*

tamiresdelrey disse...

Oi Ana muito obrigada por seguir e participar do sorteio , se vc divulgar no seu blog ganha mais uma participação , ai é só postar outra vez ^^

Bjinhos

Ousadia

http://ousadia-tamiresdelrey.blogspot.com/

Nathália Risso disse...

Oi Ana!
Que legal, não conhecia esse livro!
Parece ser bem interessante, diferente das minhas leituras!
Obrigada pela visita e pelo comentário!
Tem post novo no blog: Resenha - Água Para Elefantes! Passa lá :)
Tá rolando a promoção - O Amor Está no Ar! http://migre.me/4Jlog Participe :)
Beijos, Nath
@brgnat
Books In Wonderland - http://booksinwonderland.blogspot.com

Feminina e Vaidosa disse...

Será q se eu ler esse livro volto a acreditar no amor?

Beijocas
Josi
http://femininaevaidosa.blogspot.com
@unhappy_j

Fernanda disse...

Oi! Tudo bem? Vim aqui agradecer sua visita e os elogios! =)
Tenho que dizer que também fiquei apaixonada por seu layout, principalmente por essa ovelhinha! ^^
De qualquer forma, ameei!! Estou seguindo!
Beeijos! ♥

Pah disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pah disse...

Nossa a capa desse livro é linda, e os trechos que você postou me deixaram super curiosa, entendo que a mistura de sentimentos nessas cartas deve ser único para cada leitor! Gostei da dica! Ele já está na minha lista de desejados!

Beijokas

Thayana Ellem disse...

Mt bom mesmo o conteudo, design, enfim td!

Seguindo
http://srtaellem.blogspot.com/

It Girls disse...

aa eu gosto de ler cartas, acho bem legais

http://www.iitgirls.com

Lívia Neves disse...

Deve ser muito bonito, agora eu quero ler...

“Amei-te no primeiro dia em que te vi: amei-te em silêncio, em segredo, sem esperança de te possuir e sem refletir. Não quis saber quem eras, nem quis saber se me poderias amar: amei-te e amo-te cada vez mais.”

Muito profundo com certeza e combina comigo neste exato momento.

Vanessa disse...

Hey querida (:
Não tinha visto esse livro ainda, mas parece ser bem bacana. E é em cartas, deve ser mais legal ainda. Adorei sua resenha.

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Gabriele Santos disse...

ai Ana eu quero esse livro
Sabe quando a gente fica com água na boca?
fui eu lendo esta resenha.
Amei a temática e acho que vou adorar as cartas,
eu quero *__*