31 julho 2011

Destaque do mês #2: Sobre resenhas e "resenhistas"


Sobre resenhas e “resenhistas”
por Ana Ferreira

     Ler um livro, marcar algumas páginas com falas importantes que auxiliem na explicação e na defesa de pontos importantes, produzir um texto crítico atendo-se às regras da ortografia, à coesão e à coerência e não deixar de, ao fim, expressar a própria opinião. Creio que seja este o esperado de uma resenha mas, ao que parece, nem todos têm tais imprescindíveis cuidados.
    Ter um blog não é fácil e ainda mais sendo este voltado ao público que cultua com a literatura, uma classe reclusa pela falta de incentivo educacional no Brasil. Muitos blogueiros passam horas e horas comentando nas postagens de endereços de proposta semelhante à de seu blog. Naturalmente, se tratamos de livros, é comum lermos muitas informações ainda sobre eles e, honestamente falando, há muita gente desinformada.
    Presume-se que, se o seu blog for feminino, você conheça o mínimo sobre moda, esmaltes e/ou beleza; se for futebolístico, que você saiba quais foram os últimos jogos da tabela e que entenda como funciona uma partida de futebol; se for de poesia, que você saiba o que é um soneto e conheça poetas famosos para fazer referência; se for gótico, que você compreenda a ideologia e o estilo de vida; consequentemente, se o seu blog for literário, que tenha o mínimo, mas o mínimo conhecimento de Literatura, que saiba expressar-se bem e de acordo com a norma culta e que, ao fim, enfim, tenha a capacidade de produzir uma resenha comum, certo? Certo até é, mas nem todos estão respeitando ou tendo essas preocupações...
    Não me refiro à maioria quando digo que falta um pouco mais de conscientização por parte dos blogueiros literários, entretanto, o número de gente que não se atém aos mais triviais requisitos ao produzir um texto crítico é desolador. Passo quase cinco horas na frente do computador lendo sobre o mundo da Literatura, escrevendo as minhas próprias postagens minuciosamente para deparar-me com uma resenha de um “resenhista” ainda mais velho que eu, aonde encontro tal trecho: “mais Ciclano não sabia se tinha que escolher entre Fulana e Banana”. Mais? Quando exatamente nós aprendemos a diferença entre “mas” e “mais”? Na 5ª série? Ah, não venham me dizer que estou sendo exigente pois não estou. Saber diferenciar os dois vocábulos, um que expressa contrariedade e outro que dá ideia de adição, é tão simples quanto ter o conhecimento de que “casa” escreve-se com “s” e não “z”.
    Há três tipos de resenhas que demonstram o desrespeito do blogueiro ao redigir uma postagem direcionada ao seu público seleto. Um, a dos erros ortográficos mais absurdos e, não só apenas relativos à ortografia, mas também à coesão e à coerência, daquelas que ninguém entende o que o ser humano está falando. Dois, a resenha que é outra versão da sinopse por parte do blogueiro em questão, que apenas explica novamente os fatos ao redor dos quais gira a temática do livro, sem dar quaisquer opiniões ou desenvolver seu senso crítico, o que é irônico pois, afinal, o que leva os leitores ao seu blog é justamente a sua forma distinta de enxergar aquele mesmo livro que está sendo criticado em milhares de outros endereços. Três e não menos pior, a resenha cheia, cheia de spoilers, daqueles que fazem o leitor ter uma raiva enorme ao descobrir todo o final do livro.
    Um dia desses, li um spoiler terrível em uma resenha e, em vez de escrever algo vazio como “Adorei a resenha, esse livro parece ser legal”, sabendo que não tinha sido digna de adoração, dei uma dica ao blogueiro em questão, alertando sobre a informação que tinha sido dada e, não deixando de expressar a minha chateação. Agora adivinhem só que o “resenhista” não apenas sentiu-se ofendido como me ignorou completamente por eu tê-lo avisado em vez de fazer mais alguns elogios que não cabiam à situação.   Também falta sinceridade aos comentaristas, que acabam iludindo e diminuindo as chances do autor da postagem de evoluir sua crítica e ser procurado não apenas por suas promoções, porém pelo seu próprio conteúdo.
A vergonha de errar... Faz parte!
     Sei que não é agradável sermos criticados negativamente pelo que escrevemos, todavia, é apenas dessa forma que aprenderemos a enxergar os nossos próprios erros e também a corrigi-los, superá-los. Já recebi um comentário de um leitor muito chateado pela minha desatenção ao publicar algumas informações que não condiziam com o tema em questão. Naturalmente, fiquei terrivelmente envergonhada de meu devaneio e até pensei em apagar aquele comentário para, de certa forma, tornar o meu erro menor. O comentário existe no blog até hoje, nunca apaguei-o. Fico feliz, hoje, em não ter desenvolvido tal fraqueza e por ter aceitado aquela opinião da melhor forma possível, preocupando-me mais com a verossimilhança das informações pelas quais buscava e com a própria aceitação de que surgiriam muitos leitores com pontos de vista adversos que apenas enriqueceriam o meu espaço e o meu senso crítico, possibilitando o desenvolvimento de uma argumentação mais sólida, de réplicas, tréplicas e toda uma defesa trabalhada de minha opinião.
    Ser sincero ao criticar, positiva ou negativamente, um livro não é desrespeito algum, desde que você possa explicar os porquês de tais conclusões e a avaliação geral sem ser preconceituoso quanto ao gênero e/ou ofensivo. Contudo, mais uma vez tempos um impasse. Alguns blogueiros que recebem livros de editoras/autores parceiros, visando interesse próprio ou por medo mesmo, acabam sendo desonestos ao redigir uma resenha com uma série de elogios frívolos e rasos. O vergonhoso de tudo isso é que ainda acreditam na ignorância dos leitores quanto a fatos como esses nos quais os comentários positivos do autor do texto são tão genéricos. Sejamos honestos, caros blogueiros! Aproveitemos o século XXI brasileiro, é tempo de liberdade de expressão, diversidade de pensamentos e é absurdamente comum você não gostar do exemplar em questão. Não somos obrigados a amar todos os livros que recebemos das editoras parceiras pelo simples fato de recebê-los como cortesia. Uma empresa séria, ao aceitar o compartilhamento de material com o blogueiro, está sujeita às mais distintas opiniões sobre seu catálogo e, acreditem, assim como os comentários nos fazem enxergar nossos erros e acertos, as resenhas são uma luz para as editoras terem mais nitidez quanto ao conteúdo publicado.
    Ao início deste texto, enquanto citava a alienação de alguns blogueiros literários quanto à própria Literatura e ao Português culto, não pude deixar de incluir nesse meio pessoas que estão surgindo na blogosfera dos livros para aproveitarem-se do material que recebemos privilegiadamente das editoras sem terem qualquer conhecimento concreto sobre o assunto, que arrebentam em divulgação e carecem, paupérrimos, em conteúdo. É radical mas seria hipocrisia não chamar isso de oportunismo. Oportunismo barato, gente que se aproveita da facilidade de “ganhar” e se traveste de intelectual com uma resenha bilhete de três linhas apenas para dar satisfação à editora. E o pior é que os leitores ainda dão ibope... Precisam comentar coisas vazias para preencher mais um formulário das quinhentas promoções das quais participam nesses endereços.
    Se trata-se de ser um crítico profissional? Certamente não, muitos de nós mal concluímos o Ensino Médio, eu mesma. Se é direcionado a alguém em especial? Quem comete algumas das extravagâncias sabe, sem precisar ser alertado. Se tenho a pretensão de mudar a sua opinião? Apenas quero que a compartilhe comigo...
    Ser “resenhista” não é apenas escrever algumas linhas sobre o quão lindo é o mocinho da história ou sobre o quanto você adora aquele romance. Não é dizer que aquele livro deveria virar filme ou falar que a capa é linda e ponto final. Não é divulgar o seu texto crítico a um milhão de pessoas e esperar que elas adorem e lhe venerem. É muito mais que isso... É opinar, é unir todo o conjunto da obra sob uma perspectiva específica, tentando captar detalhes que não denunciem o aguardado final, é ser sincero e honesto sem ser rude, é uma questão de respeito, acima de tudo.
    Um dia desses disseram-me que as minhas resenhas são muito grandes. Achei engraçado e até considerei a ideia, mas eu realmente gosto do que faço e continuarei a escrever críticas extensas sobre os livros esperando pelas mais distintas opiniões e evoluindo juntamente delas. Se ainda tenho muito que aprender? Todos temos e precisamos da ajuda uns dos outros para crescermos e mostrarmos ao Brasil que a classe dos que cultuam com a Literatura ainda não está extinta e, para isso, a qualidade é requerida, sempre. Os bons leitores agradecem o respeito. 

 

43 comentários:

Victor disse...

Acho que vou fazer uma tese desse assunto de tantos textos bons que tratam dessa temática que tenho lido rs O último, que foi essa semana, comenta mais abertamente o que você falou no final. Comentava que ela tinha sucesso e este nao vinha de milhoes de seguidores, mas sim de pessoas que apreciavam o que ela escrevia e como organizava o blog com cuidado. Isso é satisfação, maior do que receber livros de cortesia. Então, como ela mesma disse, se nao me engano, se o seu foco nao é ter cuidado e carinho ao resenhar uma obra ( carinho sim, mesmo com as ruins, pois tiveram tantas pessoas que trabalharam no livro que, mesmo que fale mal, deve escolher as palavras e apontar bem as críticas, como já vi fazerem muito bem. Respeito acima de tudo ) e receber comentários sobre o seu texto, o melhor é nem ter blog literário. A verdade é essa, quem quer aprender, lê textos como o que você fez e corre atrás. Minhas primeiras resenhas eram resumos toscos do livro, até que fui aprendendo a argumentar, com outros blogs, levantar pontos importantes e ganhar leitores que gostam do que faço e me animam e escrever mais e mais. Todos estamos aprendendo, sempre, como você disse. O problema são as pessoas que não querem aprender. O texto está ótimo, você escreve muito bem, como já disse e repito.

Beijos,

Victor

Dani disse...

OHH, mais um baita texto da Ana! *-*

Eu já estava planejando um post parecido para colocar no meu blog, e você disse várias coisas das quais eu compartilho a mesma opinião. "Mais" no lugar de "mas" é o que mais se vê, além dos porquês sendo usados totalmente errados. Sério, esse pessoal que faz blog literário para receber livro de graça e ficar "famoso" é o que menos devia criar blog.

Se tem uma coisa que eu detesto é blog cujas postagens são só divulgações de editoras e promoções, e resenhas que, na verdade, são 10 parágrafos contando a história (o que são spoilers, afinal) e um único parágrafo para dizer apenas "Adorei o livro, não conseguia parar de ler. Mal posso esperar pela continuação!"

...Seriously?

E o pior é que grande parte desses blogs tem uma legião de seguidores (que obviamente estão lá somente pelas promoções), enquanto eu sigo uns blogs que têm apenas 40~80 seguidores, mas cuja qualidade das postagens é infinitamente melhor.

É por isso que eu nem faço essas divulgações de promoções no Twitter e tal, porque prefiro ter menos seguidores, mas que de fato estejam interessados pelo conteúdo do meu blog, a ter uma galera enorme que nunca leu uma palavra sequer do meu blog que não fosse relacionada a promoção.

Sério, Ana, parabéns pelo seu texto!

Beijos.

Teorias de Gi disse...

Uau, quando vi esta postagem pensei
"Me desculpe Ana, mas não vou ler, ta muito grande" mas comecei a ler e quando vi ja tinha terminado...
Sou apaixonada por este mundo literario e visito alguns blogs com esta tematica, busco exatamente opinioes de quem ja leu o livro e me de uma luz de como ele é para eu não perder dinheiro comprando e tenha mais vontade em ler, ja tenho uma lista enorme de livros q pretendo ler, pelas boas resenhas q li, alguns daqui do seu blog.
Vc escreve muito bem, quando fiz o blog e percebi q as pessoas ganhavam livros "apenas" comentando sobre eles, pensei "posso fazer isso" adoraria ganhar livros das editoras, mas analisando os blogs que visito e lendo as resenhas desisti, pensei amo escrever mas, não sou tao inteligente assim...então mantive meu blog do jeito q é postando minhas besteiras que tento escrever rsrssrs.
Adoro receber criticas construtivas pois sei q gostar de uma coisa não é o mesmo que ser Expert no assunto...Parabens por sua postagem e não importa o tamanho de sua resenha, sempre vou ler até o final!
Beijusssss...

Aione Simões disse...

Ana, palmas pra você!
Seu texto ficou incrível!
Concordo absolutamente em tudo com você. Acho um absurdo blogs literários conterem erros banais de gramática, ortografia ou não serem coesos. Não é exigência esperar que um texto em blogs desse tipo tenha boa qualidade, é pré-requisito.
Não gosto também de ler resenhas que não expressem a opinião das pessoas. É chato quando a resenha apenas é uma sinopse do livro, não é isso que busco quando leio a resenha de alguém. Pra saber da história posso eu mesma lê-la.
Nesses casos, evito comentários que parabenizem a resenha ou dizer que gostei dela, normalmente me atenho a comentar sobre a história e só. Como você mesma disse, nem todos aceitam críticas negativas e eu, sinceramente, as vezes prefiro evitá-las para não criar situações chatas - o que, provavelmente, é algo que preciso melhorar.
Enfim, também acho que falta qualidade em muitas postagens em diversos blogs, o que é muito triste. O que podemos fazer é dar o máximo de nós para garantir que nosso trabalho tenha sim qualidade.
Parabéns novamente!
Beijos!

Thaís Varine disse...

Concordo que há muito erro bobo de gramática espalhado por aí e que deveria ser corrigido. São erros tão absurdos que ficamos de boca aberta. Nas minhas resenhas eu meio que reproduzo a história pelo meu ponto só para deixar a pessoa curiosa pela história e dou minha opinião sobre o livro. Gosto das críticas porque é somente assim que crescemos. Concordo com alguns de seus pontos apresentados e justificados e parabenizo sua iniciativa de escrevê-los aqui. Teve muita coragem ;D

Beijos

Luciana Pink disse...

oi Ana

ótimo texto :) é para escrever sobre livros num blog tem que amar literatura e ser dedicado e, acima de tudo, compreender que nem todos vão ter a mesma opinião que a sua sobre os livros que você resenhar depois que lerem

você tá no caminho certo, seu blog tem muito conteúdo e com o tempo as pessoas vão notar quem entende e gosta do assunto e quem está só 'tirando onda' de intelectual,rs

eu vim aqui para fazer uma visitinha e dizer que ganhei um selinho no blog e gostaria de premiar o Na Parede do Quarto tb \o/

bjs

estilorosa.blogspot.com

krika disse...

Olá Ana,


seu texto está muito bom,as ideias foram trasmitidas com clareza, você escreve muito bem, com domínio das normas gramaticais vigentes e concordo plenamente com sua linha de raciocínio.

Ainda sou novata na questão dos blogs e nem sabia dessas resenhas, mas gostaria de parabenizá-la pelo blog, que só hoje conheci e que pretendo visitar mais vezes

Abraços

boa semana
Paz e bem!

Julia G disse...

Ana, realmente o texto é ótimo. Já vi várias postagens assim nos blogs, e concordo que o mínimo de cuidado e carinho é necessário. Escrever sobre um livro é ultrapassar a superfície, é mergulhar de cabeça em um mundo que não é onde você vive, é sentir sentimentos que não são seus. E, principalmente, é conseguir transformar isso em palavras, para que os outros conheçam isso também.

Eu comecei com meu blog por gostar de escrever, e por querer que os outros leiam. Como ainda não tenho criatividade nem tempo o suficiente para escrever minhas próprias histórias, me deixa tão feliz quanto saber que as reconhecem a profundidade daquilo que escrevi.

Concordo quando diz que errar é, afinal de contas, humano, mas não buscar melhorar é mesmo burrice.

Abraços
Conjunto da Obra

Miss Carbono disse...

Li o texto e li todos os comentários antes de dar minha opinião.

Eu sou daquelas que cometem erros bobos de português alguns por distração, outros por ignorância mesmo. Alguém citou os "por quê"s, eu admito que sou péssima em diferenciar um do outro e, se algum blog cometer um erro desses para mim vai passar batido. Quanto ao "mas" e o "mais" esse erro dói mesmo, assim como erros grosseiros de português (li uma resenha que a blogueira escreveu a palavra "esquizofrenia" de maneira tão errada, que eu demorei um tempo para entender do que ela estava falando.
Mas, mesmo cometendo algumas gafes literárias, não tenho vergonha de admitir e corrigir meus erros gramaticais, já avisei meus leitores que podem me corrigir a vontade nesse aspecto, eu fico até feliz em poder me redimir do meu erro rs.

Quanto ao conteúdo das resenhas, essa parte é complicada. Como leitora de blogs, eu fico chateada com resenhas curtas demais, que falam pouco (ou nada) sobre os livros e fico revoltada com resenhas com spoiler. Resenha sem opinião é inútil para mim, não me convence a comprar o livro mas também não me irrita.

Mas, como blogueira, entendo a dificuldade de se escrever uma boa resenha. Eu acho que melhorei bastante desde o inicio do blog mas tem várias coisas que preciso melhorar, com certeza (citar aqui quais são só vai aumentar o comentário então deixa para a próxima).

O que não se pode ignorar nessa equação é o estilo de escrita do blogueiro e do blog. Alguns são mais "sérios" e mais acadêmicos, outros pregam a imparcialidade (como se isso fosse possível em uma resenha...), outros são mais informais... Enfim, cada um tem a sua maneira de resenhar o livro e eu acho que esse é a grande diferença de um blog para um jornal, por exemplo - podemos escrever sobre o livro que lemos da maneira que quisermos, sem precisar usar um tipo de linguagem mais rebuscada, a não ser se desejarmos.

Claro, há sim regras e padrões mínimos para uma resenha mas a maneira como o blogueiro vai fazer isso depende unicamente dele.
Sobre as citações: Elas são MESMO necessárias? Eu, particularmente, não leio citações em resenhas, considero spoiler. E, dificilmente coloco alguma em uma resenha (ou pseudo-resenha) que escrevo - apesar de estar começando a fazer isso em algumas.

Bom, o assunto vai longe. Daria até um novo texto nessa sessão (fica a dica).

teh mais

obs. Fique a vontade para dar qualquer sugestão lá no meu blog, criticas são sempre bem-vindas.

Francielle Couto disse...

Olá, Ana!

Antes de qualquer coisa eu gostaria de agradecer pelos seus comentários frequentes e por sua atenção com o Universo Literário. É ótimo ler suas opiniões e compartilhar um pouco sobre elas, assim como é ótimo estar aqui e ler os seus posts que, por sinal, são sempre bem escritos, completos e geralmente tratam de temas excelentes a serem discutidos.

Bem, li tudo com atenção e fiquei muito feliz em ver seu desabafo sincero através de palavras muito bem colocadas. Feliz porque finalmente um blogueiro, neste caso você, falou abertamente sobre um assunto tão importante, e às vezes complicado também. Vou lhe confessar que estar à frente de um blog sempre um desejo meu, mas eu o mantive em sonho até o dia de estar preparada para tal (ou ao menos me senti preparada). Não é fácil fazer um blog dar certo. Ou talvez até seja, mas são poucos os blogs bons de verdade... aqueles onde realmente encontramos um bom conteúdo, seja lá sobre o que se trate.

Hm, vou tentar organizar minhas ideias e comentar sobre alguns pontos que me chamaram a atenção em seu post. Primeiro, o fato de que nem todos os blogueiros estão se preocupando com o conteúdo postado em seu blog. Você tocou em um ponto crucial quando é frustrante ler uma resenha onde a pessoa que escreveu fornece spoilers tão essenciais no andar da leitura. Não sei o que é pior, se é isso ou se é o fato de ler uma resenha onde a pessoa comenta mais sobre como foi ler o livro, como em que parte parou ou voltou a ler, por exemplo, descrevendo coisas um tanto desnecessárias. É importante que a opinião seja posta, mas que seja posta devidamente. Se a resenha for um tanto grande, que tenha conteúdo. Não se prenda a comentários que não te acrescentam em nada... escreva o quanto quiser, pois o que é válido de verdade são as críticas bem colocadas e comentadas, para que o leitor conheça a verdadeira essência da obra descrita.

Outra coisa que me chamou a atenção foi em relação aos comentaristas. É importante que também haja mais conteúdo por parte deles... comentários grandes ou pequenos, mas com teor, mostra que a pessoa leu e deu um mínimo de credibilidade ao que escrevemos.
Acho que sempre estamos aprendendo, a cada dia. Sempre estamos nos aperfeiçoando e tentando melhorar, seja lá no que for. Acho que quando temos sede de conhecimento e vontade de aprender e melhorar naquilo que nos dedicamos a fazer, vale muito apena, pois o amor e a paixão, nste caso por livros em geral, torna-se gratificante no fim. Nós, blogueiros, precisamos mostrar que damos valor à literatura e oferecemos incentivo educacional, coisa que infelizmente ainda falta em nosso país.

Bem, perdoe o comentário enorme, é que eu realmente gostei do post, e se pudesse comentaria um pouco mais, rs. Parabéns, de verdade. Espero que os blogueiros se atentem a questões tão importantes como essas. Eu, por exemplo, vou procurar melhorar cada vez mais.

Beijos. :*
Fran.
http://universoliterario.blogspot.com/

Nathália Risso disse...

Oi Aninha :)

Estou totalmente com você! Eu acho simplesmente um absurdo, algo contraditório a pessoa ser responsável por um blog literário e escrever como se estivesse em uma conversa informal. Eu sou muito perfeccionista, e não suporto ver erros gramaticais; sei que, como você mesma disse, muitas pessoas acham ruim quando nós vamos alertá-las (eu sempre corrigia as pessoas na escola insonscientemente, e elas não gostavam muito hehehehe), mas é para seu próprio bem!
A resenha é justamente um texto onde você vai expor sua opinião, colocar os pontos positivos e negativos da obra, o que poderia ter sido mais trabalhado; desse modo estaremos auxiliando os autores e editoras, afinal não é por receber livros de cortesias que temos que amar todos!
Meu comentário ficou enorme hehehe :D Quero dizer que adorei seu texto e que você escreve e expõe suas críticas maravilhosamente bem :)
Obrigada pela visita e pelo comentário!
Tem post novo no blog: Meme: Top 10 Fotografias
Participe das promoções do blog -> http://migre.me/5e4eo
Passa lá :)
Beijos, Nath
@brgnat
Books In Wonderland - http://www.booksinwonderland.com

Angela Graziela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela Graziela disse...

Nossa, adorei o post! E estou falando a verdade eim...
E eu não me considero a melhor das escritoras, mas tento bastante fazer um bom trabalho
E realmente odeio comentarios vazios.

Certa vez comentaram algo com relação a minha resenha!
Uma especie de critica, então eu fui e reli, procurei o erro e pensei " é mesmo! isso não esta certo"

E é por isso que essas criticas são tão importantes e eu gosto de comentarios assim
E quem resenha só por resenha, tambem não é bom, como voce mesma falou ...

Beijos e Boa Semana
@pocketlibro

Beatriz Gosmin disse...

Ás vezes cometo erros bobos, mas gosto quando alguem me informa, assim o corrijo e aprendo.

Adoro receber comentários sobre o que escrevi, críticas são sempre bem vindas - pois são elas que nos fazem melhorar mais e mais.

Beijos e ótimo post.

Bia | Blog Livros e Atitudes

Rubi disse...

Bom, vamos lá!
É sempre difícil quando você vê um erro num blog de um amigo, ou conhecido,principalmente quando o conteúdo é voltado para um público mais peculiar, e contém uma série de resenhas. Enfim, muitas pessoas ficam chateadas, mas no fundo, elas sabem que nós não falamos por mal.

Até mais e parabéns pelo texto!

Rhay disse...

Ana, estou extremamente encantada com a forma com que você escreve.
Você faz críticas de formas super maduras, eu estou de boca aberta até agora!
Você sera uma ótima redatora, já é, irá se destacar sem sombra de dúvida em jornalismo.
Nossa estou impressionada mesmo com a forma que você escreve, e desenvolve uma crítica. Com as palavras que você usa adequadamente, coma forma que você coordena um texto.
Ontem estava lendo esse texto pelo celular e hoje tive que passar aqui para dar os devidos elogios à você.

Estou maravilhada e te desejo muito sucesso no seu futuro!!! Você tem um baita talento!
Parabéns!!!
beijos, Rhay

Paloma (blog AP) disse...

Esses erros gritantes de português me incomodavam mesmo antes de entrar para esse mundo. Pelo amor de Deus! Somos brasileiros, a gente tem que ter pelo menos o domínio da nossa própria língua! Principalmente nós, tão apaixonados pelas letrinhas. Claro que erros acontecem, ninguém é infalível, mas é por isso que é recomendável revisar um texto antes de publicar. Não é só um texto qualquer, é você se expressando no mundo! Concordo com cada vírgula do seu texto. Cada um tem seu estilo de escrever e resenhar, mas estilo é uma coisa, tentar enrolar os leitores é outra. Nós não somos burros, e não acredito que ninguém goste de ser tratado desse modo!
Também não sou contra as críticas. Nunca lidei com isso até hoje, mas é sempre uma possibilidade. Espero que quando acontecer comigo eu tenha a confiança necessária para encarar de forma positiva. Não é uma ofensa pessoal, pelo contrário, é uma oportunidade de crescer e aprender.
Ótimo texto, nem tenho palavras para dizer o quão de acordo estou!
Beijos

Camila Costa disse...

concordo plenamente com o que voce disse Ana; esses erros que as pessoas dizem "simples" me irritam desde sempre e realmente acho uma pouca vbergonha voce escrever um texto lxo so para se aproveitar. É essencial o conhecimento da literatura para ter um blog e para mim isso começa com classicos. Nao adianta escrever linhas sobre um edward ou um patch aundo voce nunca soube quem era Jane Austen ou Tolstoy. Claro a literatura atual é rica e maravilhosa, mas acho que saber onde tudo começou é crucial para um leitor de respeito e para um resenhista de verdade

Aline R. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aline R. disse...

Olá Aninha!
Bom, eu concordo com você.
Na verdade sempre quis, ter meu próprio blog, mas como não sou tão boa com as regras gramaticais e coisas do tipo, sempre tive medo das criticas e talz.
Confesso que sou nova por aqui e estou pastante satisfeita depoi de adquirir um novo vício: a leitura. Talvez no futuro eu consiga ser a bloqueira que sempre quis!
Bjos

Julia G disse...

Ana, só para responder seu comentário no blog: você não sabe o que está perdendo não lendo Richelle Mead. Minha série atual favorita é dela, espero que um dia leia e aprove também.

Beijos
Conjunto da Obra

Kivia Nascentes disse...

Cometer erros todo mundo comente. Eu as vezes escrevo errado mesmo, mas algumas coisas e que eu vejo em alguns blogues muitas vezes são apenas erros de digitação. Vejo erros ridiculos de ortografia, e em resenhas que se a pessoa lê um livro, gosta de ler e tem um blogue sobre isso o minimo que se espera é que não cometa aqueles erros mais cabeludos.

Outra coisa é que os comentários as vezes são muito superficiais, vc vê que a pessoa comenta so para receber visita de volta, e não para ter aquela interação entre os blogues, triste.

Um dia uma menina comentou no meu blog e me chamou de "Rachel", ela alem de não ler, não se deu o trabalho de olhar meu perfil, logo do lado pra comentar.

adorei o post
vc ahazou profundamente querida!

Luciana Pink disse...

oi Ana

que bom que gostou do selinho :)

bjs

Bianca Sampaio disse...

Críticas são sempre bem vindas, desde quando são bem colocadas. Muitas pessoas estão criando blogs literários por criar, sem nenhum compromisso, apenas para dizer que tem. Acho ridículo os blogs que não tem conteúdo nenhum, mas vários seguidores por causa de suas promoções e o pior, praticamente nenhum comentário em suas resenhas. Isso no mostra que o que vai fazer o leitor voltar não é o resultado da promoção somente, mas sim as resenhas, as dicas e outros post que atraiam o mesmo.
Admiro a sua coragem de fazer esse post e espero que muitos blogueiros leiam e enchem os seus erros, até porque, errar é humano e é com eles que nós aprendemos :)

Beijos, Bianca
epilogosefinais.co.cc

Marie disse...

Olá Ana! Vim agradecer pelo comentário em meu blog e, claro, retribuir.
Concordo totalmente com o que disse. Existem limites para colocar spoiller em uma resenha (eu, pelo menos, detesto procurar por uma resenha e acabar descobrindo nela o final do livro), sem falar nos erros gramaticais...
Quanto as críticas, acho que se a pessoa que tem algo a reclamar souber ser educada e tiver a intenção de usar suas palavras para contribuir com a evolução daquele colocado em julgamento, é algo muito bom pois nos dá a oportunidade de crescer.
Um grande abraço!

Eduarda Menezes disse...

Você traduziu em palavras tudo que eu penso ao visitar diversos blogs literários. Muita gente coloca resenhas simplesmente para encher, pensando que número é mais importante do que conteúdo. Já cansei de ver resenhas com 3 linhas, ou resenhas que contam apenas a sinopse do livro (não me entendam mal pois eu acho imprescindível que falemos sobre a sinopse do livro resenhado em questão, mas de forma alguma apenas sobre ela, já que justamente o que a diferencia é a nossa opinião) ou pior ainda, cansei de ver resenhas com spoilers. Fico consternada, de verdade, quando encontro alguma resenha com spoilers. Acho que isso é o básico do básico das regras que nós blogueiros devemos seguir.

Você também está certíssima ao falar que muitos não seguem ao menos às normas cultas da língua portuguesa. "Mais e Mas" é o básico do básico que aprendemos, praticamente assim que entramos no colégio e a quantidade de pessoas que não sabem a diferença de um para outro só mostra que o Brasil ainda está longe de alcançar o aceitável na questão "educação". O mais curioso é que essas pessoas que escrevem dessa forma, são aquelas que supostamente deveriam gostar tanto dos livros o que é estranho pois pelo menos para mim é fato que aqueles que realmente gostam e leem muitos deles, aprendem de uma forma ou de outra qual a maneira certa de escrever. Isso só mostra (não estou generalizando) que as pessoas prezam muito menos pelo conteúdo das suas publicações.

O mais engraçado (ou não) de tudo isso é que a grande maioria dessas pessoas possui parceria com editoras famosas e recebem livros regularmente (algo que eu também não entendo muito bem, pois só mostra que os critérios de escolha de parceria das mesmas não está de nenhum pouco alto, pelo contrário, só mostra que elas estão visando lucro financeiro em detrimento de qualquer outra coisa).

Outro ponto que eu gostaria de ressaltar (desculpa, estou falando demais hehehe!) é que muitos blogueiros preocupam-se mais em divulgar os seu blogs do que realmente em melhorá-los. Não sou de forma alguma contra divulgação, mas acho que ao menos você deve dedicar-se antes de mais nada em transformar o local das suas publicações em algo digno de seguidores e não apenas preocupar-se com o número dos mesmos. De que adianta ter 1000 seguidores se nenhum deles costuma entrar no seu blog regularmente? Quantas mensagens eu já vi de pessoas que colocam no Skoob: "por favor siga o meu blog e se tiver um me passa que eu com certeza seguirei de volta"? Como alguém pode saber que irá seguir algo que nunca viu antes? Apenas para encher? Qual o sentido disso tudo? Acho que deveria haver uma reflexão coletiva sobre o real significado de um blog para todos.
Algumas pessoas costumam até dizer: "Só te sigo se você me seguir de volta", não precisa nem comentar o que acho né? O propósito da divulgação não é impor nada, nem oferecê-la como uma moeda de troca e sim fazer com que o público conheça mais sobre o seu trabalho e deixá-los livres para optarem se desejam segui-lo ou não. Estou longe de entender qual a satisfação que há nisso para certas pessoas.

Bem, vou parar por aqui (me empolguei demais)!

Ótimo post! ^^

Beijos

Luana Farias disse...

Menina que texto maravilhoso simplesmente amei, concordo com vc em tudo, tem muito blog mesmo que não fazem as coisas como deveriam fazer, e se a gente diz algo e os comentarios são moderados eles nem aceitam, é um horror só mesmo. E esses de que escrevem resenhas de 2 lnhas vc tem razão, não fazem nem metade da profundidade do livro muitas vezes.

Parabens novamente.

Beijos

­Nanda disse...

Oi Ana!
Assumo que não li tudo porque são 2:15 da manhã e minha cabeça já não tá absorvendo lá muita coisa ;x Mas Tenho que dizer que achei perfeito o seu texto, realmente eu também vejo por aí muitos blogueiros com erros terríveis de ortografia na resenha.. GENTE... se você quer ser um blogueiro literário, pelo amor de Deus, você tem que ler e quem lê bastante tem que saber escrever decentemente! Acho uó ver esse tipo de coisa :/ Me incomoda profundamente!

Beijos, nanda
www.julguepelacapa.blogspot.com

Entre Fatos & Livros disse...

Menina, vc tá brava, hein! rsrs
Quem disse que a blogosfera é fácil??

Eu concordo com vc na questão dos comentários. Acho mto chato receber comentários do tipo "Boa resenha" e perceber que a pessoa não leu o q tive tanto trabalho de escrever. O pior de tudo é q esse tipo de comentário sem substância vem em maioria de próprios colegas blogueiros, que imagino que também não devam gostar. Por isso, eu leio o que comento e dou a minha opinião mais sincera, na medida do possível, pois longe de mim ofender alguém.

Aliais, é interessante como algumas pessoas não sabem lidar com as críticas. Uma vez eu comentei em um blog que apesar dos elogios quanto ao livro, eu não me sentia atraída pela leitura, pois não fazia meu estilo. Vc sabe que a blogueira começou a falar que se fosse para atrapalhar melhor nem comentar... blábláblá Me excluiu do tt, do blog e de tdo mais. Eu me perguntei: Falei alguma coisa demais? Ofendi alguém por não querer o livro???

Por favor, sinta-se a vontade no blog. Lá toda opinião é bem vinda. Já recebi críticas tb e estão lá.Não apaguei. Crítica é questão de maturidade. Eu li, absorvi e mudei o que tinha que mudar. Sem dramas.

Erros ortográficos, podem acontecer. Claro que alguns são evidentes e contínuos, nesse caso o blogueiro precisa voltar para as aulas. Mas é sempre bom lembrar que ninguém está imune a um descuido.

Quanto a questão da resenha, acho que cada um tem seu jeito de fazer e suas preferências. Só abomino spoiler. Se existe blog criado apenas por causa das cortesias? Com certeza, mas cada um que cuide do seu e faça o que considera correto.

Enfim, entendo sua frustração, mto bem.

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Rapha disse...

Olá Ana :)

Menina, esta coluna se tornou a minha favorita!!

Concordo com muita que vc falou, falta comprometimento por parte de muitos blogueiros, que fazem seus blogs apenas para receber as cortesias e isso é até ridiculo.. pq blog dá um put* de um trabalho né?
Eu gasto horas e horas do meu dia me dedicando ao blog, e qndo vejo blogs que nem sequer resenhas têm, me indigno..
Qnto aos erros.. bom, todos somos seres humanos e erramos, certo?
É impossivel decorar as infinitas regras e exceções de portugues, mas me pergunto: o que custa dar uma olhadinha no dicionario qndo surge uma duvida.. ou entao, aos mais preguiçosos, usem o google, rápido e prático..

Parabens pelo post flor!

Beeijos
Rapha - Doce Encanto

Rapha disse...

Ah, uma coisinha mais, hihihi
acabei de ler o comentario da Pri... acreditam que eu já recebi comentario - de blogueira - "nossa adorei a resenha, agora fiquei super curiosa pra ler o livro" - qndo, na verdade, NEM RESENHA era!! Era apenas divulgação do livro ;/
Enfim.. cada um com sua consciencia.

Beijos

Leeh disse...

Caraca, Ana!
Calma que eu preciso processar tudo o que eu li... HAHAHA. não li os comentários, mas vi que são muitos, e bem extensos. Bom, nada que não fosse esperado por uma coluna assim.
Que aliás, eu AMEI. Sério, e apoio totalmente que você continue com a coluna.
E o assunto que você abordou dessa vez... Preciso MUITO dizer que concordo mil vezes com TUDO o que você disse.
Principalmente sobre a ortografia.
Um pessoal no twitter até me zoou, quando eu comentei (SUPER ironicamente) como eu ADORO resenhas com erros de português. ainda mais resenhas CHEIAS de erros de português. Eu ironica? tsc. Magina. HAHAHA.
E eu adorei o que você fez sobre criticar a resenha do blogueiro que você disse na coluna. Eu já fiz isso. Muito.
Acho que daqui a pouco tem gente com pedra nas mãos, prontas para atirar em mim. Porque se eu vejo uma resenha cheia de erros, ou algo muito ruim, eu falo mesmo, na lata.
Ué, se a pessoa tem um blog literário, e diz ler tanto, como ela tem a CAPACIDADE de fazer um paragrafo INTEIRO sem vírgula? Porque foi isso que eu vi.
Claro que eu não cheguei na voadora, como meu instinto mandou eu fazer. Ainda sou educada ok. HAHAHA. Eu sou beta no FanficObsession (não sei se você conhece), e fico LOUCA vendo erros de português. Mas nas fics é normal, não é a toa que temos as betas. Mas cara, ver em resenhas... Eu não me conformo. As que saem no Hangover, foi porque deixei passar ou não tive tempo de corrigir, porque todas as resenhas passam por mim antes de serem postadas, e normalmente eu corrijo todos os erros. Alguns eu as vezes deixo passar, por serem modo de dizer, etc, ou porque eu nao tive tempo de corrigir a resenha mesmo, mas o pessoal nao erra muito, só coisinhas basicas, sem querer, nada demais.
Esses dias eu fui visitar um blog literário, e era novinho... A resenha tava uma verdadeira meleca. E ninguém avisou a resenhista(?) sobre isso. Fiquei bem chateada e falei. Poxa, se fosse comigo, eu preferiria que as pessoas fossem sinceras. A garota deu voltas e voltas na resenha e ainda colocou só uma ou duas vírgulas, além de coisas como troca de mais/mas e outras coisas ABSURDAS.
Não é a toa que as editoras fazem uma seleção de blogs. Depois de ver vários que fazem meleca nas resenhas, eu passei a entender porque algumas editoras sao TAO rigorosas, viu.
Enfim, meu comentário já deve tar maior que os outros, e você cansada de ler HAHAHA.
Novamente, PARABÉNS pela coluna, AMEI. E continue assim, sincera. Pois assim você vai ganhar respeito e admiração de quem merece. Se alguém vier reclamar ou te xingar pelo que você disse, tenha certeza de uma coisa: essa é uma pessoa que faz uma resenha de meleca. ou meleca de resenha HSAFOIUASUPIFDSA. Parei.
Novamente, parabéns, Ana :D

Mayara disse...

Ana, fiquei maravilhada com esse seu texto, realmente um luxo e totalmente verdadeiro.
Aliás, preciso comentar: esse seu texto me lembrou nosso chat literário, "mas" e "mais", lembra quando reclamei disso? Concordo com você, é a coisa mais fácil do mundo de se aprender e faz, realmente, toda a diferença!
Acho que nas minhas resenhas, posso estar pecando em relação à coerência e coesão... nunca sei se meu texto está entendível... mas, faço sempre o que posso para tentar sair direitinho.
Também odeio quando certos blogs literários não fazem uma resenha direito, esses blogs com três linhas e que se aproveitam do material enviado pela editora são os que mais me dão raiva! Principalmente pelo fato de receberem Ibope...
Tanto blogueiro melhor por aí... e tudo isso pela preguiça que muitas pessoas possuem em ler um texto, aí deixam o blog que fala demais de lado, incrível isso né?
Poxa Ana, parabéns pelo texto ESPETACULAR, você arrasou!

Robledo Filho disse...

Demorei pra vir aqui, não é? haha! Mas eu estava esperando pelo texto, então aqui estou eu.
Antes de mais nada: fico mesmerizado com o sucesso que o seu post obteve. É incrível como os seus leitores realmente são fiéis (ainda tem acento? haha) a você, e como todos aceitaram o seu convite para entrar nessa questão e debater, questionar, acusar e refletir. Andamos conversando sobre isso já há um bom tempo, e você conhece as minhas opiniões em relação a esse tema, mas creio que é sempre bom integrar uma discussão tão rica e tão relevante.

A blogosfera literária está supersaturada. Alguma coisa fez com que um número absurdamente grande de pessoas resolvesse se aventurar na tarefa de fazer da leitura a fonte de inspiração para suas páginas, de forma que hoje temos um número imenso de páginas dedicadas ao assunto. É lógico que, no meio desse processo, por mais que surjam portais excelentes (como é o caso do "Na parede do quarto"), também surgem blogs paupérrimos, sem conteúdo, incoerentes. E, como muitos dos seus comentaristas destacaram, é irônico observar como essas páginas muitas vezes têm parcerias com as maiores editoras do país.

Resenhar é uma espécie de arte. Não se assemelha à contagem de sílabas métricas na hora de construir um soneto, mas certamente exige do blogueiro uma atitude completamente diferente daquela que o leitor normal assume em relação ao seu livro. Um leitor normal folheia as páginas, se emociona com a história, fecha o livro e fim. Um resenhista precisa estar atento a sutilezas, trechos interessantes, aspectos da personalidade de cada personagem, precisa dialogar com o autor do livro mesmo sem conhecê-lo, precisa entrar na história mesmo sem ser convidado. E depois, por mais impossível que isso pareça, tem de expressar todo o seu caleidoscópio de observações em uma simples análise de uma ou duas páginas de Word.

Quando essa tarefa é bem feita, o leitor percebe de cara. Eu comprei "Precisamos falar sobre o Kevin" graças a uma resenha, unicamente. Li todas as letras da opinião daquele blogueiro e, graças a ele, entrei em contato com um dos melhores (se não for o mais grandioso) livros que já li na minha vida. E a sensação de saber que você influenciou alguém com as suas palavras de resenhista é indescritível. É justamente por se tratar de uma atividade tão sublime que eu me decepciono imensamente ao caminhar por essa blogosfera e me deparar com as análises que você citou no seu post - algumas sugerem que o blogueiro sequer leu o livro. E eu me decepciono duplamente: me frustro enquanto leitor à busca de uma opinião confiável, e também enquanto resenhista esforçado, que tenta tratar livros e leitores com o máximo de respeito e profissionalismo possível. Mas acredito que isso traz uma recompensa: conquanto resenhas longas afastem muita gente, eu acredito que elas são as mais completas, e mais gente compartilha do meu pensamento. Aos pouquinhos, degrau por degrau, você vai CONQUISTANDO seus leitores. Você vai conquistando pessoas que não vão ao seu blog só pra ganhar 15 livros numa promoção de férias/festa junina/volta às aulas ou pra deixar comentários mecânicos (também destacados habilmente por você), mas sim para ler as suas palavras, comentá-las, concordar ou discordar, debater. Esses são os verdadeiros leitores. Os que fazem a blogosfera valer a pena.

Perdão pelo comentário mais do que enorme, mas você sabe como esse assunto é importante pra mim.

=*
http://livrosletrasemetas.blogspot.com/

Nanda disse...

Ei Ana,

Gostei muito do seu texto e concordo com muita coisa do que você disse. Muitos blogueiros não dizem sua sincera opinião sobre o livro por medo de perder parceria, eu odeio quando leio spoiler do nada e não costumo mais acompanhar resenha neste tipo de blog.

Acho que erros de digitação acontece, eu confiro minhas resenhas umas 3 vezes antes de postar e as vezes passa alguma coisa, mas tem gente que parece que nem leu o que escreveu.

E acho que as Editoras estão contribuindo para isto, se exigissem mais qualidade do blog antes de fechar a parceria seria outra coisa.

Vejo resenhas que tenho certeza que a pessoa não leu o livro todo, vejo outros que são cópias da sinopse e só acrescentou umas 10 palavras. E isso desanima tanto tem hora.

E infelizmente muita gente que comenta nem lê o post, só deixa qualquer coisa para receber uma visita de retribuição.

Reparei isso a pouco tempo quando fiz uma crítica bem negativa de um livro e a pessoa comentou "adorei a resenha, este vai para a minha lista" rsrs

bjos
Nanda

Aline Gasparini disse...

Nossa Ana, realmente o seu texto ficou muito bom, e o mais legal nisso tudo é que nos faz pensar.
Realmente a questão de pessoas criarem blogs literários para "ganhar" livros é um coisa que acontece bastante, infelizmente. O fato das resenha, também concordo com você, esse dias atrás li uma resenha de uma continuação de um livro de uma série que acabei de começar de ler e fiquei tipo assim, oi? Simplesmente fiquei sabendo um baita spoiler que com certeza acabou até me deixando desanimada em relação a ler os próximos livros. E não pude deixar de notar o comentário que a Nanda fez, alguns erros de diagramação passam despercebidos mesmo, por exemplo, leio varias vezes o mesmo texto que escrevi e mesmo assim algumas vezes passam errinhos que eu sequer reparei, mas já li textos que chegam a ser até desestimulantes, poxa o próprio blogger disponibiliza um recurso para correção, muitas vezes acho que isso acontece por falta de vontade mesmo. Enfim, acho que meu comentário ficou imenso 'Haha, mas tinha que expressar minha opinião.

Beijos&beijos
Book is life

Raphaela disse...

Aninha,

incontaveis vezes eu já entrei em um blog onde eu vi esse tipo de resenha em que o blogueiro escreve 'To gostando.' 'É legal.' 'É diferente.' PUTA QUE PARIU!!
Eu achei completamente digno a sua colocação, não apenas a erros de português PUTA QUE PARIU²!!

Aninha, vamos falar abertamente, alguns erros de ortografia tudo bem, acontece. As vezes acontece até de digitação mesmo. Mas tem umas coisas que nao tem como aceitar de nenhuma forma. Escrever o BÁSICO é isso mesmo: BÁSICO! Como assim você vira pra mim em uma RESENHA - que se entende por você redigir um texto com um pequeno resumo da obra e expor a sua critica/opiniao a respeito - e escreve tudo errado ou coisas do tipo: 'É, o livro é muito legal e eu estou adorando!'

Um outro ponto que eu acho que deveria ser citado é as editoras. Eu acho que é um ponto que deveria muito ser discutido, uma vez que muitas delas selecionam seus blogs por numero de seguidores e não prestam atenção a detalhes que eu pelo menos, acho que sao de extrema importancia: design do blog e qualidade da escrita do blogueiro, uma vez que quando ele escreve alguma coisa errada ou escreve alguma merda, não reflete negativamente apenas ao blogueiro aos olhos do leitor, mas acredito que as editoras recebem esse reflexo (mesmo que seja indiretamente) Eu já falei pro meu amigo Deivison do blog Eu Tenho Livros: Se fosse eu quem selecionasse blogs para receber livros e etc, eles realmente seriam selecionados. Depois que descobriram que as editoras poderiam mandar livros, virou o samba do criolo doido. Eu mesma já ouvi e vi vários blogueiros trocando os livros recebios (principalmente os da editora novo conceito) por outros em sites como Skoook, O Livreiro e um outro que é especializado no assunto.

Quanto a ser criticado, quem gosta?! Mas se você entra em um blog que está fazendo uma merda dessa, o que fazer?! Eu pelo menos quando recebo alguma critica negativa, como você, procuro melhorar. É uma aprendizado, um crescimento.

Eu também não acho que seja derespeito você criticar negativamente um livro/filme/quaquer coisa. O problema é que muitas pessoas nao sabem como fazer isso. Eu entrei esses dias em um site que é até grande, em que uma garota na videoteca falava que era uma TORTURA ler o genero fantasia. Como assim, ela fala isso em um video? nao teria problema nenhum ela falar que não gostou, desde que escolhesse melhor as suas palavras.

Eu nao preciso comentar que a sua escrita é completamente magnifica e como comunicadora- e você uma futura parceira de profisão! - espero poder encontrar mais pessoas que tenham um pensamento como o seu, que sejam verdadeiras em suas opinoes, nao apenas para ganhar ago em troca, mas para lutar pelo o que você pensa. Super digno esse seus post. Deveria ter uma campanha para que os milhoes de blogueios sem vergonhas lessem e tomassem um puco de vergonha na cara. Quanto as suas criticas, nao se preocupe, pq se isso importar, eu ADORO!

Beijokas:*

Raphaela
Equalize da Leitura
@EqualizeLeitura

P.s.: como dica para o blog, acho que a unica coisa que vocês deveriam fazer era alinhar todos os posts. Dá uma ar mais organizado! :)

Gabriele Santos disse...

achei suas colocações muitissimos pertinentes.
Concordo em vários pontos e acho que vários outros ainda podem ser abordados.
Eu já vi vários blogs "famosos" em que a resenhista fez uma resenha pequena, mas sem informação útil. Eu fiquei decepcionada.
Sempre que venho aqui em seu blog eu sei que vou exercitar mais aidna meu hábito de leitura, mas sei que sairei daqui com bastante conteúdo. E isso faz com que eu reserve um tempo somente para ler e comentar todos teus textos aushaussuha
Quando eu criei meu blog literário o que eu mais queria era passar pra outras pessoas todas as minhas impressões sobre os livros que ando lendo, também era uma tentativa de incentivar a leitura nos jovens.
No começo eu ficava tão preocupada por minhas resenhas também serem grandes que acabava fazendo uma resenha bem medíocre...depois eu decidi que passaria um melhor conteúdo por mais que isto custasse um texto maior.
E eu também achoo que as editoras deveriam rever seus julgamentos na hora de aderir a um blog como parceiro. Uma determinada editora só aceita a partir de 300 seguidores --'
AMs enfim...deixo aqui meu muito obrigada por me proporcionar conteúdo tão bom.
beijo grande

Pah disse...

Oi Ana

Gostei muito do tema abordado, pois sinceramente hoje ser blogueiro virou moda, e como você mesma disse, para ser blogueiro você precisa ter mínimo de conhecimento sobre a área a qual irá opinar. Quando criei o blog, não tinha ideia de como é difícil mantê-lo, e principalmente como é difícil transmitir em palavras os sentimentos que uma leitura desperta em mim como leitora. Nos meus seis meses de blog minhas resenhas foram mudando, a aos poucos fui aprendendo a escrevê-las, confesso que fico horas para elaborá-las, tenho muito medo delas estarem confusas, de estar falando muito, ou falando pouco, porque é realmente difícil escrever uma BOA resenha, mas o que me encaminha são os comentários, como você disse é bom receber um comentário sincero, já recebi comentários de dicas sobre alguns posts, e também não os apaguei, porque eles fazem parte do meu processo de aprendizagem como blogueira... E o que mais gosto nesse mundo virtual, é que sempre aprendemos algo, e todo esse conhecimento acumulado colabora diretamente para a qualidade de nossos textos.

Tenho dó desses blogueiros que se aproveitam do blog para ganhar os livros e não se comprometem com as resenhas, mas os piores são os que visam quantidade e não qualidade.

>.<

ME estendi aqui né? ahuahauah

Beijokas

Pah, Livros & Fuxicos

Nana disse...

Oie Ana!
Adoooorei a postagem, amore
Falou tudo!
Eu acho que é questão de ser consciente e ler o que você escreveu antes de postar e tals. Muitos não fazem isso e fica na cara, porque é cada absurdo!

Confesso que quando eu escrevia algumas fanfics, eu também não lia o que escrevia mas o hábito da leitura muda bastante essas coisas.

Mas aí fica pra quer ter um blog literário se você não saber ler, ou não sabe sentir o que ler?

Acho que falei demais HAHA

bjs e bom final de semana
Nana - Obsession Valley

Cíntia Mara disse...

Ótimo texto. Fico boba com a quantidade de erros que vemos por aí. Claro, ninguém é totalmente isento de erros. Sempre que releio meus textos, encontro uma ou outra coisinha errada. Mas uma coisa é cometer um erro de digitação, outra é confundir "mais" com "mas", escrever "ancioso", "agente" em vez de "a gente", e por aí vai. E nem é só nos blogs literários que isso acontece, é em todo lugar, até mesmo em grandes portais. Vejo muito isso no meu trabalho, tem muita gente na informática que não se preocupa em escrever bem - detalhe que uma das principais funções do analista de sistemas é justamente escrever documentos.

Gostei do seu blog, voltarei mais vezes.

Beijos

Hérida Ruyz disse...

Olá Ana!
Não conhecia seu blog...erro imperdoável! Faço minhas as suas palávras. Eu também acho que o compromisso com o leitor, a sinceridade e o zelo com a ortografia são os requisitos minimos para uma resenha séria. Eu também já recebi comentários (reclamações) sobre minhas resenhas extensas. Porém, não consigo expressar minhas opiniões e analisar uma obra em poucas linhas. Escrevo p/ quem realmente está disposto a ler, aos preguiçosos, o que não falta na blogosfera são sinopses mal comentadas.
Parabéns pelo ótimo texto.
BJs

Hérida Ruyz disse...

Olá Ana!
Não conhecia seu blog...erro imperdoável! Faço minhas as suas palávras. Eu também acho que o compromisso com o leitor, a sinceridade e o zelo com a ortografia são os requisitos minimos para uma resenha séria. Eu também já recebi comentários (reclamações) sobre minhas resenhas extensas. Porém, não consigo expressar minhas opiniões e analisar uma obra em poucas linhas. Escrevo p/ quem realmente está disposto a ler, aos preguiçosos, o que não falta na blogosfera são sinopses mal comentadas.
Parabéns pelo ótimo texto.
BJs