29 novembro 2011

10 verdades sobre YA books


Os populares YA books - Young-adult's books, livros para "jovens adultos", literatura juvenil, por assim dizer - vêm preenchendo um grande espaço das vendas de livrarias mundiais, especialmente quando a aposta dos mesmos leva um quê de sobrenatural.

Indicados para jovens entre 14 e 21 anos, não podem ser colocados na mesma categoria dos infanto-juvenis, por exemplo, pelo fato de retratarem mais amplamente assuntos da juventude, sexo, especialmente falando. Entre outras séries extremamente famosas da categoria, temos Crepúsculo, de Stephenie Meyer, Diários do Vampiro, de L.J. Smith, Beijada por um Anjo, de Elizabeth Chandler e Instrumentos Mortais, de Cassandra Clare.

Notará facilmente o leitor deste gênero a abundância de "fórmulas" e convenções que ocorrem nas leituras. Características que se tornaram típicas dos YA books como a presença de triângulos amorosos e eventos mágicos, por exemplo, das quais falarei de maneira muito descontraída adiante. Vamos conferir?

10 verdades sobre YA books

1. Se houver vampiros e outras criaturas fantásticas e sombrias no meio, tem a capa preta.
Este1º item é quase que obrigatório, tendo em vista que um leitor qualquer, em uma livraria, ao se deparar com a prateleira juvenil, notará facilmente o predomínio da cor preta em todos eles. Não sei se para criar uma atmosfera sombria ou uma falsa expectativa no leitor que, talvez esperando por algo de dar medo, vai se surpreender com vampiros que brilham, anjos que ressuscitam muitas vezes, demônios que se apaixonam e tudo o mais...

2. Os protagonistas nunca são totalmente... Normais.
Claro que entre o mocinho e a mocinha, para dar o ar da graça, apenas um dos dois será uma criatura sobrenatural. Isso não significa de forma alguma, entretanto, que o humano será normal. Ao longo da história, ele há de descobrir que tem alguma ligação com uma seita secreta, que ninguém pode ler seus pensamentos, que pode enfrentar demônios numa boa e curtir a vida adoidado...

3. A narração é, indiscutivelmente, em primeira pessoa.
Quase como um diário, para relatar todas as emoções sentidas no primeiro beijo com o gatão vampiro. A galera toda adora! 
 
4. Sempre haverá um galã para a garota mais sem graça, insossa, chata e com mania de perseguição da escola. SEMPRE. 
Todo YA book que se preze começa com a mocinha narrando os fatos de sua vida totalmente sem graça, mais até que a sua, que vive reclamando de só ficar na internet, viu? Ela também costuma falar de sua aparência física, do quanto gostaria de chamar mais atenção como as vilãs loiras... Até que, repentinamente, ou quando ela muda de escola, de cidade, ou quando continua na mesma monotonia de sempre, o galã de tirar o ar aparece e não quer saber de mais ninguém, nada de levar uma vida libertina, mesmo com todas as garotas da escola o desejando... Ele quer aquela, a sem graça, insossa e tudo mais que você já sabe...

5. Corrigindo: sempre haverá DOIS galãs para a garota ainda sem graça, ainda insossa, chata e com mania de perseguição piorada da escola.
Porque, venhamos e convenhamos, YA book sem triângulo amoroso é rarida... Não existe (Error 404 Not Found). Simplesmente isso, não existe... Se ele tiver apenas um livro, o que também é raro, pode até ser... Mas se for uma série com mais de três livros é batata, vai haver dois bonitões para disputar o preciosíssimo coração da protagonista chata. Em alguns casos, as mais bem sucedidas conseguem até mais de dois, mas isso é história pra outra postagem... E um vai acabar ficando pra melhor amigo, é o que a vida nos deixa...

6. Sempre haverá um vovô, vovó, pai, mãe, tio, tia, padrasto sábio ou mucho loco.
Sabe aquela parte em que o livro está ficando genial, fora de série e você necessita do clímax? Pois então, nessas horas, pra aliviar um pouco as emoções, surge aquele vovô que toda a juventude queria ter dando uns conselhos extremamente sábios ou extremamente imprudentes, mas que haverão de dar certo. É ele quem normalmente aparece com um carro quando o prédio está desabando, com uma profecia quando nada faz sentido, com um pouco de magia pra dar aquele help.

7. É de costume haver uma profecia.
Ou aquela história de "o nosso amor está escrito nas estrelas" ou "o meu poder vem da minha tatatataravó" ou "eu estou destinada a salvar a humanidade com meu super-raio-cor-de-rosa". Em algum momento do livro, quando a mocinha já estiver terminantemente apaixonada pelo galã, ela há de descobrir que é sua missão salvar o mundo e que deve deixá-lo para trás... Todos choram.

8. Coisas estranhas acontecem em cidades pequenas (Alô, Borá!)
Pode até ser que surjam uns caçadores das sombras em Nova York, ou que a batalha final ocorra lá no World Trade Center, mas é realmente mais comum que os vampiros e anjos estejam em cidadezinhas perdidas no meio do mato. Justamente pelos YA books que nunca ficaremos perdidos no interior dos Estados Unidos... 

9. A mocinha pode ser a mais sem graça do mundo, mas o herói nunca vai ter um defeito. Físico, pelo menos.
Incrível como as autoras de YA deixam todas as suas expectativas amorosas em seus mocinhos. Já falamos a respeito deles AQUI, mas eu insisto em dizer que é um culto tão grande à perfeição que as meninas nem querem saber de um com uma barriguinha a mais...

10. O final NUNCA será trágico.
Pode até ser que alguém morra, mas é aquela personagem pela qual choramos um pouquinho e no instante seguinte já estamos comemorando pelo casal estar junto de novo. É, somos cruéis... A verdade é, ainda que o mocinho tenha morrido uma vez, ainda que a mocinha esteja no inferno e que haja uma profecia para impedi-los de se tocarem, sempre vai haver um vovô legal para resolver o problema e tudo se concretizar lindamente pois, afinal, quem não gosta de finais felizes?



Uma boa terça-feira a todos!

22 comentários:

Eduarda Menezes disse...

Anaaa, querida! Simplesmente AMEI, esse post! Nossa, ri demais aqui, super engraçado e bem escrito!
O pior é constatar que tudo isso é mesmo verdade! Eu confesso que adoro vários desses livros, mas vez ou outra dá uma raiva imensa da autora por montar determinada situação mais do que impossível e agoniante.
O que mais odeio nessa fórmula são os triângulos amorosos sem sentido. E é super verdade que a mocinha apesar de ser cheia de defeitos, sempre arranja o cara mais gato de todos os tempos e sem defeito algum... e esse príncipe encantado se apaixona perdidamente por ela! - o que é muito bolado por parte da autora pois a maioria das mulheres sonham justamente com isso.

Com essa fórmula em mãos já podemos até escrever o nosso próprio YA.
Ah e ainda estou muito sensível depois do término do livro que estava lendo, e consequentemente um pouco amuada e irritada com os livros YA!
Pelo menos serve pra me consolar, o fato de que o final NUNCA será trágico!
Beijos!!

Jovens Leitoras disse...

Adoooooooooooooooro livros YA, é um dos meus gêneros preferidos, se não for o preferido! A maioria das coisas que você falou são verdades, mas são ela que fazem eu gostar, HAUHAUHA.

Beijos, Bárbara.

Aione Simões disse...

Hahahaha...Ana, eu adorei!
Ri muito com o texto, além de que ele foi muito bem escrito e pontuou todos os fatos principais dessa fórmula de YA Books Sobrenaturais!
Apesar de só ter lido Crepúsculo dessa leva de livros, confesso que gosto da fórmula, por mais batida e clichê que seja!
Os livros entretêm e são agradáveis de se ler, quando o objetivo da leitura é esse, são altamente recomendados!
Parabéns, adorei o post!
Beijos!

Bruna Andrade disse...

Não sou muito chegada em YA mas AMEI o post! Do gênero acho que só li Crepúsculo e Destino.

São exatamente esses itens encontrados em toda poção de YA que me faz não gostar deles, rs.

Principalmente o item "sempre haverá DOIS galãs para a garota ainda sem graça, ainda insossa, chata". HUAHUAHUAHUA.

Post muito legal, parabéns!
allstarejeans.blogspot.com

Teorias de Gi disse...

Eu também sou doida por livro YA que não gostei da classificação, pq diz ser até 21 e eu tenho 23 sera q ja to velha pra ficar lendo estas historinhas?

A que mais gosto é da House Of Night li todos eles, sem falar em Fallen, Beijada por um anjo, Sussurro...entre outros....

Mas fatos são fatos e como disse Eduarda Menezes com essa formula poderemos fazer nosso próprio YA

Adriana T disse...

Amei o post, não leio o gênero, mas já sabia de tudo isso rsr...
acho que é justamente por isso que não me chamam a atenção, mas o post está muito bom, bem criativo.
Beijos

Esmalte de Morango disse...

Ana eu simplesmente adorei seu post.
Sou obrigada a concordar com todas as coisas que você disse! haha
Ok se coisas estranhas acontecem em cidades pequenas, talvez algum dia um Edward ou um Jace apareçam por aqui, já que onde moro tem apenas 5 mil habitantes. haha

Beijão
http://manialiteraria.blogspot.com/

Bruna Tenório disse...

ADOREI seu post! É desse jeito mesmo que as coisas funcionam, hahahah. Mas confesso, eu amo livros do tipo :P


Menina Encanada

Vanessa Tourinho disse...

Ana, flor, estou rindo até agora!
Adorei seu texto. É exatamente isso mesmo que acontece em todo o YA! Kkkkkkkk
Sério, Ana, com o cuidado e a habilidade que você tem com as palavras, vou ficar esperando O SEU YA, um escrito por você. E seja a onde for, o lançamento, eu vou, porque você com certeza criará uma ótima história.

Bjs
ParaísoEmPapel

Raquel Pereira disse...

Adorei o post,
E o pior, eu nunca tinha reparado essas coincidências... rsrs
Tipo, capa preta, a vilã é sempre mt mais interessante que a mocinha, o vilão sempre é um gato.
Os triângulos amorosos.
Tudo mais que verdade... rsrsrs

Bjok

Aline Gasparini disse...

Ah Ana, já disse outras vezes mais nunca me canso, adoro os seus post, é incrível a sua criatividade. Morri de rir com tudo o que você escreveu, o mais engraçado é que tudo é realmente verdade. Concordo plenamente com o que a Eduarda disse, com essa formula em mãos podemos escrever nosso próprio YA 'Haha.

Beijos&beijos
Book is life

Gisele disse...

Com certeza vc disse tudo nesses 10 tópicos!!!!!!
Adoro essa nova literatura, mesmo sendo sempre repetitiva e tals..kkk

bjus

ka macedo disse...

HAHAHAH, nossa, como eu ri agora. Exatamente como ri no seu post sobre os mocinhos.
É triste ver como tudo foi esteriotipado assim mesmo, muito triste. As autoras não deveriam se basear nessa 'fórmula' para escreverem seus livros, elas deveriam tentar inovar e se destacarem por serem originais.
Acho que é por isso que me apaixonei tanto por Gemma Doyle, hahah :x melhor não falar muito pra não soltar algum spoiler e alguém que não leu ver.
Mas, enfim... adorei, adorei o post e estava morreendo de saudades de passar aqui (ficar sem internet é a pior coisa do mundo pra um blogueiro).
E, confesso, às vezes eu queria taaanto ser uma dessas mocinhas. Que é toda sem-graça e ainda consegue um cara maravilhoso para si e um felizes para sempre. Sem contar os amigos maravilhosos que ela faz no caminho e toda a adrenalina e ação que tem durante sua estória né?
Ai, ai, que sonho... hahaha.

Beijoos Ana!

Cíntia Mara disse...

Eu gosto de YA (apesar de já ter 25), mas não gosto de livros sobrenaturais (a maioria), li pouquíssimos (sinceramente, só a série Crepúsculo mesmo). Mas pelo que vejo as pessoas falando, realmente todos esses clichês são verdadeiros. Só faltou um: A mocinha e o mocinho sempre se conhecerão na aula de BIOLOGIA. Eu sei que acabei de dizer que só li Crepúsculo entre os mais famosos, já sempre vejo as aulas sendo citadas nas resenhas e sinopses. Até a Princesa Mia teve um namorado parceiro de Biologia.

Beijos

Victor disse...

Pois é. E quem lê YA e gosta é porque é passivo a tudo isso. Do 1 ao 10. Confesso que gosto de muitos livros YA, e consigo ler mesmo que muitos aspectos me incomodem, mas, de qualquer forma, é uma fórmula pronta que um dia irá se desgastar. Mas, tudo bem, depois surge outra hahaha E ainda perguntam o porquê da importância de ler clássicos. Talvez seja porque eles não caem na mesmisse e sejam - esses sim - eternos. Ler é bom e bacana, mas a gente tem que pesar o que lê. Ou todo mundo só come aqueles fast-foods engordativos ( haha, adorei, fast-food como metáfora pra YA ).

Ótimo post, Ana!

Beijos,
Victor

Sara disse...

Excelente post! Eu sou fã dos ya books! são o tipo de histórias que tem ver comigo.
Adorei suas verdades sobre os ya. Tem toda a razão:)

Julia G disse...

UHAuiahiuA
Comentário rápido dessa vez, mas válido: me matei de rir. Principalmente com o "Corrigindo".
kkk

Beijos

Lu Tazinazzo disse...

Não poderia ser mais realista! Pior que eu fico pensando "essa galera de 15 anos já tem namoros de 3, faz sexo que nem coelhos e resolve casos misteriosos".

Que pena que não nasci na geração dos superpoderes. Parece que querem viver mais depressa pra não perder nada no fim do mundo em 2012

Beijos

Lu Tazinazzo
http://aceitaumleite.blogspot.com/

Luana Farias disse...

Bah adorei o post muito bom!! E sobre a cor acham que a gente gosta só disso o que não é verdade ne???

Adorei a seita quase morri rindo aqui kkkk. Sobre ser em primeira pessoa me irrita porque sempre é na opinião de uma pessoa só.

Ai a mocinha nem precisa comentar ne? Ai que raiva. Ai e é sempre um pão ne?? Ai quando é dois é mais triste ainda!

Ahhhh morri sempre tem um sábio mesmo. Sem comentários pra profecia tbm, a e sabe porque são pequenas?? Pra não chamar atenção!!!

Ah é é umatristeza, sem fm. Acho que não tem como ser trágico, sei la.

Adorei mesmo

Bjs

Thaís Cavalcante disse...

Gente! Sério! Que post é esse?! HAHAHAHAHHAHA

Tipo, se colocar um check list do lado, vai bater tudo direitinho, principalmente a parte do galã para uma garota sem graça!

Ótimo, ótimo, ótimo! AMEI MUITO!

Beijos!
http://www.pronomeinterrogativo.com

Livros e Tsurus disse...

Ana, adorei o post!
Você resumiu perfeitamente as características dos livros YA.
Cara, eu não sei o que os bonitões veem nessa garotinhas sem graça??! kkk
Mas mesmo assim, eu amo esse estilo e vou continuar amando, mesmo que seja tão clichê!

Beijinhos
http://livrosetsurus.blogspot.com

Luana Costa disse...

Amei, principalmente o 4, 5 e 8. Hiper verídico. bjuss