24 dezembro 2011

7 desejos da Ana #20 - Edição Natalina


Quem acompanha o blog já deve ter notado que os 7 desejos da Ana não aparecem por aqui há pouco mais de um mês. Foram muitas postagens aleatórias, divulgações e eles acabaram ficando de lado. Entretanto, não havia data mais oportuna para que voltassem a aparecer senão na própria véspera deste natal.

Mais uma vez alcançamos o fim do ano e junto dele chegaram as férias de quase todos nós. Consequentemente, a preguiça, que não deveria surgir, mas que teima em aparecer nos impede de manter o ritmo usual. É... Mas, no final das contas, 2012 está aí para nossos novos planos e práticas que devem ser postos em ação. Com promessas de melhora, gostaria, enfim, de agradecer a vocês por seguirem o blog e dizer que fico muito contente em saber que agora somos mais de 800. Obrigada. 




Durante anos, Jacob Reckless viveu em um mundo de fantasia, deixando para trás o irmão mais novo e a sua vida convencional. Um dia, Will descobre o portal que leva a esse mundo sombrio e segue o irmão mais velho, mas lá é atingido por uma maldição: a pele de Will vai se transformando em pedra, e o garoto, em uma máquina de matar. Em uma terra cheia de perigos, Jacob precisa usar toda a sua esperteza, coragem e espírito de aventura para reverter o feitiço. Primeiro volume da nova trilogia da autora de Coração de Tinta.
Ainda há pouco menos de um mês, comprei o livro provavelmente mais famoso de Cornelia Funke, Coração de Tinta. Li tantos, tantos elogios que, ao fim, fiquei convencida da qualidade da obra e a acolhi com muito carinho para minha estante. Infelizmente, porém, devido às dimensões de minha fila de leitura, estou me estendendo para lê-lo... Foi então que, mais uma vez, fiquei surpreendida com a capacidade criativa da autora ao ver esse A Maldição da Pedra numa livraria, por acaso. A história parece muito boa e, ao que pude notar, é um lançamento. 

O cenário é o de um típico subúrbio americano dos anos 70. Mas são as forças de Eros e Thanatos que atuam em As virgens suicidas, envolvendo o leitor numa história original, narrada por uma espécie de coro semelhante ao das tragédias gregas.
Durante uma festa em sua casa, Cecilia Lisbon, uma garota de 13 anos se joga de uma janela do segundo andar sobre a cerca de ferro. Como uma maldição, num período de um ano, todas as cinco irmãs Lisbon cometem suicídio. Comprimidos, enforcamento, todas as formas são válidas para que, uma a uma, Lux (14), Bonnie (15), Mary (16) e Therese (17) encontrem seu caminho para a morte.
A tragédia marca tanto a rotina da vida local que uma investigação é levada a cabo pelos garotos da vizinhança. Passados 20 anos, eles reúnem um mórbido acervo de evidências, que vão desde entrevistas com parentes até diários e boletins de química. Mas os detetives amadores, determinados a descobrir qual a razão daquelas mortes, lutam para achar as peças deste quebra-cabeça que é a alma feminina.
Li uma resenha desse livro num blog uma vez e fiquei muito interessada desde então. Achei a problemática bem atenuante, forte. E também não pude deixar de ter certa curiosidade em relação ao filme baseado no livro, dirigido pela excelentíssima Sofia Coppola.

Dois irmãos. Uma garota.
Cameron sempre viveu na sombra do seu irmão mais velho, Ruben. Ruben é naturalmente atraente, o favorito de todos, que sempre consegue o que quer. Cameron, por outro lado, é.... quieto. Confuso. Doce.
Cameron não se importa com isso. Pelo menos não até Ruben começar a namorar Octavia. Ela não é como as outras garotas que Ruben conquistou. 
Ela tem um brilho, algo a mais.
E Cameron está completamente, perdidamente apaixonado por ela. 
Mas uma garota como Octavia nunca iria escolher um cara como Cameron... 
Ou iria? 
Desde o meu primeiro contato com as obras de Markus Zusak, fiquei encantada com a dinâmica do autor em mesclar assuntos tão frívolos e profundos em uma obra só, fazendo seu leitor rir e chorar nas suas várias nuances literárias. Tinha lido até então, Eu Sou o Mensageiro. E aí veio A Menina que Roubava Livros, a choradeira e a certeza de que o autor merece ser lido mais uma vez. 


Barcelona, 1957. Daniel Sempere e seu amigo Fermín, os heróis de A Sombra do Vento, voltam novamente à aventura para enfrentar o maior desafio de suas vidas. Justamente quando tudo começava a lhes sorrir, um personagem inquietante visita a livraria Sempere e ameaça revelar um terrível segredo enterrado há décadas na obscura memória da cidade. Ao conhecer a verdade, Daniel compreenderá que seu destino o leva inexoravelmente a enfrentar a maior das sombras: a que está crescendo em seu interior. Transbordante de intriga e emoção, El Prisionero del Cielo (O Prisioneiro do Céu) é um romance magistral onde os leitores de A Sombra do Vento e O Jogo do Anjo convergem através da magia da literatura e que nos conduz para o enigma que se oculta no coração do Cemitério dos Livros Esquecidos.
Não preciso fazer muitos comentários a respeito desse livro depois de ele tanto aparecer aqui no blog, certo? A questão é que A Sombra do Vento é um dos meus prediletos e necessito da continuação.

Um misterioso fabricante de brinquedos que vive trancado em uma gigantesca mansão povoada de seres mecânicos e sombras do passado. Um enigma em torno de estranhas luzes que brilham entre a névoa que rodeia a pequena ilha do farol. Uma criatura de pesadelo que se esconde nas profundezas do bosque. Estes e outros elementos tecem a trama de mistério que unirá Irene e Ismael para sempre durante um mágico verão na Baía Azul. Um mistério que os levará a viver a mais emocionante das aventuras em um labirinto de luzes e sombras.
Primeiramente, o livro está aqui porque é de Zafón. Segundo, porque o autor parece ter alguma forte ligação a setembro, já que sempre menciona o mês em suas obras e que este normalmente contém uma data importante. Terceiro, porque faço aniversário em setembro e, tanto em A Sombra do Vento, quanto em Marina, justamente no dia em que eu nasci, 26, duas personagens importantíssimas também nasceram. 

Essa é a história de Daniel Tammet: autista, gênio da matemática, recordista na aprendizagem de idiomas estrangeiros e uma das chaves para entendermos o funcionamento do cérebro humano.
Esse livro de memórias, que revela a maneira de pensar de um autista fenomenal, conquistou o 2º lugar na lista de mais vendidos do The New York Times. Daniel Tammet é considerado por cientistas uma das chaves para compreender o funcionamento da mente. Gênio da matemática, campeão de xadrez e recordista na aprendizagem de idiomas, esse inglês de 27 anos é capaz de aprender línguas estrangeiras em uma semana, ou de memorizar e recitar 22.514 casas decimais do número pi diante de uma platéia de acadêmicos, em Oxford. (+ da sinopse aqui)
Já li algumas obras científicas a respeito de doenças específicas, mas confesso que fiquei particularmente curiosa a respeito de Nascido em um Dia Azul pela genialidade que seu autor aparenta ter. Gosto de histórias de superação, acho que elas nos motivam e está aí um livro diferente. 

E o meu 7º desejo é natalino...

9 comentários:

Danzinha disse...

Não conhecia nenhum dos livros O.O Mas parecem ser muito bons. Eu já estou mega curiosa pra ler Zafón. Bom, Feliz Natal amor tudo de bom!!!

Beijos

Amigas entre Livros

Juliana Kobayashi disse...

feliz natal e mto sucesso p vcs e para o blog no ano q se segue!

bjs

TÍTULOS DE LIVROS

. Faah Santos disse...

ooi , parabéens pelo seu blog muitoo lindo *-* estoou seguindo tá ? (:
Quando puder visite e siga meu blog (:
Grata *-*
http://faahsantos.blogspot.com/

Bruno Miranda disse...

Quero muuuito ler um livro da Cornélia, espero sua resenha de Coração de Tinta! :D Esse "Nascido em um dia azul"... Que. Capa. Perfeita! A sinopse também é muito interressante, fiquei muito curioso também, não conhecia o livro.

Beijos,

@minha_estante - Minha Estante

Bianca Sampaio disse...

Oi, Ana!
"Virgens Suicidas" tem uma temática bem interessante e forte. O Markus Zusak tem livros maravilhosos mesmo, ein? Não conhecia "Getting the Girl" e fiquei muito interessada pela história! Estou com "A Sombra do Vento" na minha pilha de livros para ler e não vejo a hora de conhecer esse livro tão bem falado. "Nascido em um Dia Azul" parece ser diferente de tudo o que já li, mas desperta a curiosidade, de saber mais sobre. Ótimos desejos!

Beijos e Feliz Natal,
Bianca - Epílogos e Finais

Kassiane Cardoso disse...

Ainda não conhecia alguns desses livros,estou curiosa quanto aos de Zafón!

Feliz Natal!

Eduarda Menezes disse...

Anaa, quero TODOS! Principalmente os de Zafón lógico! ^^
Mal posso esperar para ler a continuação da Sombra do Vento, logo quando vi que estava prestes a ser lançado pelo autor quase surtei de alegria e espero que não demore muito para chegar em nossas mãos (esperamos, né ^^)!

Tô com um livro dele para ler "O Príncipe da Neblina" que comprei no site da Wook, mas ainda não tive tempo =/ O tempo anda tão escasso ultimamente que está começando a bater o desespero... e as minhas férias só chegam em fevereiro, ainda tão longe!

Adoro o Zusak e desde A Menina Que Roubava Livros e Eu Sou o Mensageiro, que anseio por outros dos seus lançamentos por aqui!

Sou simplesmente louca para ler Coração de Tinta, mas do jeito que anda a fila de livros não lidos ainda vai ter que esperar um bom tempo =/ Essa continuação parece ser tão interessante quanto!

Beijinhos e um ótimo natal mais uma vez! :)

Camila Costa disse...

A Maldição da peeedraaaaa meu Deus como eu quero esse livro! Simplesmente pela autora que é simplesmente DEMAIS *-*

Aline Gasparini disse...

Poxa nem me fale em desejos :( É tão triste estar proibida de fazer compras :// Estou louca, completamente louca para ler A Maldição da Pedra, já li Coração de Tinta dessa mesma autora, e tenho grande expectativas quanto a esse livro.

Beijos&beijos
Book is life