22 fevereiro 2011

Mudanças e o livro “Linhas”, de Sophia Bennett

   Olá a todos os fiéis escudeiros do Na Parede do Quarto!

   Trago-lhes as notícias de que mudanças estão por vir aqui no blog. Sim, nós mudaremos algumas coisinhas, principalmente em relação à organização das postagens e de novos assuntos que entrarão na nossa chave. Ansiosos? Espero que sim!
   Para a terça-feira, trago uma dica de livro levíssima e muito meiga, adequada para todas as idades e que encantará principalmente as mulheres. Apresento-lhes o livro Linhas...


A paixão de Nonie é a moda. Edie quer salvar o mundo. Janie ganhou um papel num filme de Hollywood. Certo dia, três melhores amigas conhecem Crow, uma garota refugiada da guerra civil em Uganda, que se veste com tutu e asas de fada e desenha vestidos fantásticos - é quando têm a chance de realizar algo realmente grandioso e, com isso, tornar todos os seus sonhos realidade.

 
 
 



     Dizem que não se deve julgar um livro pela capa, mas sendo “menina-moça-mulher” é impossível não se apaixonar por um capa linda como essa!
  O livro é lançamento da editora Intrínseca e chamou minha atenção desde o primeiro momento. Fiquei louca atrás dele, contatando, na época, a ÚNICA menina no Skoob que o tinha lido (isso há um mês atrás, hoje 48 leram, e eu estou entre elas! Haha). Quando lançou, não consegui encontrá-lo na Submarino, na Fnac e em outras lojas virtuais. Eis que, enquanto passeava pelo shopping o encontro meio tímido, próximo a uma prateleira de infanto-juvenis em uma filial da Livraria Nobel. O preço, achei agradabilíssimo, levando em conta que não foi uma compra online e as livrarias cobram bem, realmente bem. Custou R$24,5O, embora hoje eu o tenha encontrado pela Internet e esteja alguns 5 reais mais barato. Agora, ao livro...
   A história, é diferente da maioria dos livros adolescentes que já li, a começar pelo fato de que não se trata de um amor meloso, bonitinho que tem como personagens principais uma menina que fala sozinha e um garoto geek ou, totalmente ao contrário,o popular da escola apaixonado por uma sem graça e boba. Não, Linhas é bem diferente disso. A linguagem, naturalmente, é jovem. Sophia Bennett escreve de uma forma leve, conferindo um embalo gostoso à leitura de uma história de amizade, moda e causas mundiais que a cada página e diálogo engraçado, consegue também tratar de questões sérias, deixando de lado a imagem alienada de todos os adolescentes, de todas as adolescentes, principalmente. Vai dizer que nunca sentiu-se julgada simplesmente por interessar-se por estar bem vestida ou por gastar um dinheirão com uma maquiagem importada? Preconceitos à parte...
   Linhas é narrado pela revoltada Nonie, apaixonada por moda e pelo mundo das celebridades. Embora muitas vezes reflita sobre coisas bem típicas de adolescentes em crise, Nonie mostra-se uma protagonista com potencial carismático, mais humana e que preocupa-se com questões realmente sérias e importantes. Facilmente a minha personagem favorita. De suas amigas Edie e Janie, gosto bem mais da primeira. Edie me lembra muito Hermione Granger, mas sua genialidade cai mais para o lado do trabalho voluntário, do auxílio às crianças pobres na África, em Uganda de onde vem a especialíssima personagem Crow, uma menina de 12 anos com os talentos de um desenhista de moda adulto e, paralelamente, representante de questões delicadíssimas sobre atos de violência e regimes totalitários nos países subdesenvolvidos. Janie é a mais fútil, entretanto, garante algumas risadas em suas conversas com Nonie.
   Se há romances na história? Certamente, porém daqueles com caráter figurante, meramente citados ou bem pouco explorados. Sophia Bennett explorou mais o companheirismo, o auxílio e a união dignos de amizades sinceras, além de termos várias citações sobre o mundo da moda, especialmente sobre Dior e Yves Saint Laurent. O que mais gosto no livro é essa forma leve, esse contraste que ele apresenta entre o mundo fashion e os problemas da humanidade. É tudo muito bem dosado, ao contrário do que muitos pensam. Você, talvez ao ler esta resenha, acredite que esses dois universos simplesmente não se casem, mas seriamente falando, casam-se de maneira genial. Creio sinceramente de que essa foi uma das principais mensagens do livro, a grande sacada.

Minha nota: 4 de 5 (Muito Bom)

Personagens favoritos: Nonie, Harry, Edie, Yvette

Trecho favorito: “Pego um pedaço de papel de dentro da bolsa e desdobro. Está repleto de desenhos das meninas dançantes de Crow. De repente, mamãe parece ter ficado muito animada. Sabe reconhecer um grande talento quando vê.” p. 78

Onde comprar: Fnac por R$18,70

   Para quem se interessou, fica o aviso de que Linhas é apenas o começo de uma série! O próximo livro ainda não tem lançamento previsto no Brasil, mas fica a prévia das capas dos EUA.


Amanhã tem mais,
Sua.


4 comentários:

Yolanda. disse...

Deve ser fofo demais, vou procurar!

Raphaela disse...

Não gosto muito desses livros adolescentes, apens quando são MUITO divertidos e me fazem relembrar a infancia, mas tudo depende de como é a historia né?
Mas eu gosto desse lance de fazer valer a amizade, o companheirismo, mostrar que está ali presente. São ações que eu acho que todos deveriam ter, mas pouco fazem.

Muito lindo o blog de vocês meninas!

P.s.: Ana, apesar de fazer Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, um dia gostaria de fazer Jornalismo (até pq ficaria so mais um ano fazendo faculdade e teria duas graduações). De un meses pra cá venho me interessando muito pelo ramo e consigo compreender como é dificil ser um BOM E CONCEITUADO Jornalista!


Beijos pra vocês meninas!

Parabéns e sucesso pro blog! :)

@lilicaops disse...

muitoo bom o blog meninaaas , adoreii !
estou seguindo, seguem de volta?
beijo beijo =*

Priscila disse...

Eu querooo!!!
Vou procurar agora mesmo para comprar! Adoro ler!

Beijinhos!