19 abril 2011

Nova parceira: Editora Baraúna


   A Editora Baraúna foi a primeira que topou ser parceira do Na Parede do Quarto e estamos muito contentes e gratas com isso! Para quem não conhece a editora, trouxe algumas informações interessantes sobre a mesma.

Editora Baraúna


   A Editora Baraúna SE Ltda. foi fundada por um grupo de profissionais das áreas do direito e da comunicação, para produzir livros de interesse geral e acadêmico, sempre com alta qualidade, preço baixo e facilidade de alcance a todos os brasileiros.

Por que Baraúna?

   Os dicionários dizem:

BARAÚNA. S.f. Bras. Designa uma árvore de grande porte, Melanoxylon barauna. É termo tupi de ybirá-una, a madeira preta. Também chamada de braúna ou graúna, nomes mais freqüentes no falar do campo, é uma árvore leguminosa de grande porte que fornece uma madeira escura, muito resistente e durável.
É amplamente utilizada nas propriedades agrícolas; dela, em geral, são feitos os mourões das cercas.

BARAÚNA. Árvore de até 17 m (Melanoxylon brauna) da fam. das leguminosas, subfam. cesalpinioídea, nativa do Brasil (N.E., S.E., PR e SC), com uma das mais duras e incorruptíveis madeiras-de-lei brasileiras, acastanhada, quase negra nos espécimes mais velhos, casca us. em curtume, para extração de tintura negra e, como a seiva, em medicina e na indústria, folhas imparipenadas, grandes flores amarelas, em panículas, e frutos cilíndricos, grossos e tomentosos; árvore-da-chuva, braúna-preta, canela, canela-amarela, coração-de-negro, maria-preta, maria-preta-da-mata, maria-preta-do-campo, muiraúna, paravaúna, parovaúna, perovaúna, rabo-de-macaco (Dicionário Houaiss).

   Tal qual a árvore que lhe empresta o nome, a Editora Baraúna nasceu para resistir e durar, fornecendo aos leitores conteúdo sempre de ótima qualidade.  
 
   Agora, conheçam alguns títulos bem interessantes da editora que aposta nos novos talentos brasileiros...
 
Para uma Flor sem Nome - Ana Maria Guedes
181 páginas
 
   Este trabalho é resultado de escritos soltos e quase sempre sem datas, que se amontoaram ao longo do tempo em gavetas, pastas e cadernos de notas. A seqüência é aleatória, atemporal, mas, por vezes, parecer haver propósito no seguimento dado, talvez por ser fruto de um mesmo intuir. São textos curtos, que começaram a compor uma página na internet, cujo nome, retrato em 3x4, sugeria algo amiúde e introspectivo. Agora nasce a oportunidade de publicá-los no meio que considero o lugar mais adequado à palavra escrita: o livro.
 
 
 
 
 
 

                                              O Sonho de um Jovem - Veridiano Jesus Santos
140 páginas
 
A obra retrata o amor entre dois jovens, cujo destino traçou caminhos diferentes para eles. No entanto, o pouco tempo em que viveram juntos deixou marcas profundas jamais esquecidas.“...Você foi a realidade mais perfeita de todos os momentos bons pelos quais passei em minha vida, nunca pude esquecê-la em momento algum. Se um dia você acordar de manhã e se sentir só ou sentir uma tristeza imensa, não se desespere, nunca se esqueça de olhar para o horizonte e refletir sobre as coisas guardadas em sua memória. Volte o seu pensamento para o passado, lembrando sempre daquele primeiro amor de sua vida, com quem você dividiu um pouco da sua felicidade. Era tão lindo o que você possuía! Não deixe que ele venha a morrer lentamente. Lembre-se sempre de que ele nunca se foi, mesmo estando distante de você. Espero que ainda assim a faça muito feliz e que a ajude a esquecer do que possa estar acontecendo de ruim contigo...”


 
O Jornalista que Escrevia Demais - Renato Chimirri
92 páginas
 
   Escrever sempre foi a minha alma. Se não tivesse a possibilidade de escrever certamente seria uma pessoa infeliz. É quando escrevo que tenho o prazer de perceber como as pessoas se comportam, como o mundo se desenvolve, como essa vida caminha. Colocar uma ideia num pedaço de papel é algo extremamente prazeroso, porque quando escrevo posso ser egocêntrico sufi cientemente para dizer que estou falando do “meu mundo, da minha gente”, ao mesmo tempo que quero apresentálo para outras pessoas. Tomamos cuidados com nossos personagens, que na verdade se transformam em nossas identidades secretas, tais aqueles super-heróis de nossa infância, eles falam aquilo que queremos, tomam as atitudes que desejamos e cometem as loucuras que sempre sonhamos.


 
 
174 páginas
 
Ao voltar para casa, depois de ver parti r o último trem, de dar-lhe seu adeus silencioso, abria a porta de mansinho, a velha porta descascada rangia, porém sem vizinhos para ouvi-la. Em seguida, a luz de uma vela iluminava por alguns momentos uma ou outra das janelas do casarão, depois se apagava, deixando-a definitivamente mergulhado na sua atroz melancolia e escuridão. Na manhã seguinte, lá estava ela com um ultrapassado turbante branco de onde escapavam os fios grisalhos de cabelos. Os lábios pintados de vermelho, os dedos cheios de reluzentes anéis, o guarda-chuva nas mãos, caminhava apressada rumo ao seu encontro diário com os trens, o mesmo olhar ansioso, o mesmo abrir e fechar nervoso das mãos. Nunca se soube, nesses anos todos, que alguém chegou...



 
 
Perdida, Um Amor que Ultrapassa as Barreiras do Tempo - Carina Rissi
472 páginas
 
   Sofia vive em uma metrópole e está habituada com a modernidade e as facilidades que isso lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor à menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição.
   Após comprar um novo celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter idéia de como ou se voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de voltar para casa. Com a ajuda do prestativo Ian, Sofia embarca numa procura às cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez possam levá-la de volta para casa. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...



   E então, qual dos livros da Editora Baraúna mais interessou vocês? Quero saber as respostas, heim?!

Beijos,

9 comentários:

Aline Gasparini disse...

Ah, parabéns pela parceria ;*
Confesso que estou louca para ler Perdida, até agora só vi ótimas criticas sobre ele xD

Beijos&beijos
Book is life

Mariana Ribeiro disse...

Olá, Ana!!
Parabéns pela ótima parceria conquistada!! Desses títulos que mencionou, eu li apenas o livro Perdida de Carina Rissi e recomendo!!
Adorei a história e acredito que você também irá gostar muito. A autora é um amor de pessoa!
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Leeh M. disse...

Achei todos legais!Interesse em todos :x Eu nunca me interesso em todos em uma postagem de lançamentos de livros, mas achei todos legais mesmo!

Parabéns pela parceriia *-*
Adorei o novo design do blog *-* Muito fofo!


Beijos

Leeh
Pensamentos de Garotas Incomuns...

Raphilicious disse...

Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!

PARABENS PELA PARCERIA!!!! *-*

Eu tbm sou parceira e de todos esses livros, o qe eu estou mais doida pra ler é PERDIDA, to até participando do BT, a Carina é um amor de pessoa e o livro está fazendo muito sucesso!!

Parabens pras meninas!!!

Bjos! :*

*♡* Art: Anjos *☆* disse...

Parabens...lindo design do Blog...tem selinho pra vc no meu Blog...passa lá...bjs

Bruna Tenório disse...

Parabéns pela parceria! Tô amando o novo layout do blog ♥

Fiquei curiosa para ler o Perdida!

Vanessa disse...

Parabéns pela parceria (: Adorei o novo visual do blog, bem legal.

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Robledo Filho disse...

Parabéns pela parceria, Ana! Os títulos parecem bem interessantes: a única coisa triste é que a maioria tem um número de páginas tão pequeno!! "Perdida" é o único que acredito ter um tamanho razoável, e parece interessantíssimo. Tô esperando a resenha de vocês!

=*
http://livrosletrasemetas.blogspot.com/

PS: Sobre Capitu: eu acho que não traiu, não, rs. O livro é subjetivo demais e eu não consigo acreditar em tudo que o Bentinho diz: ele me parece paranoico demais em alguns pontos!

Li Um Livro disse...

Parabéns pela parceria, meninas!
Gostei dos livros da editora. Conhecia poucos, mas espero ter a oportunidade de ler vários deles em breve. =)
Beijos!