23 julho 2011

7 desejos da Ana #4

 Os títulos dos livros redirecionam o leitor às suas respectivas páginas no Skoob, caso queiram ler algo mais a respeito deles.
   As sinopses oficiais do livro estão em itálico, os meus comentários estão na cor azul, abaixo das sinopses.

1º: As Meninas por Lygia Fagundes Telles                                
    Não foram muitos os escritores que, no auge da ditadura militar no Brasil, abordaram em seus textos temas como a repressão e a tortura e escreveram obras de contestação como As meninas , de Lygia Fagundes Telles. Livro árduo, dolorido e lindo, As meninas relata os conflitos no relacionamento de três jovens que têm entre si um ponto em comum, a solidão, e como pano de fundo os governos militares. Três universitárias compartilham com algumas freiras um pensionato em São Paulo. Ana Clara gosta de um traficante e vive drogada. Lia briga contra o regime. Lorena, filhinha de papai, ajuda as outras duas com dinheiro. Lia se envolve com Miguel, que é preso e trocado por um diplomata. Sem ligar para a política ou as drogas, Lorena se apaixona por um médico casado e pai de cinco filhos. Um enorme espaço separa o universo das pensionistas e seus dramas das religiosas, que se apavoram com a liberdade das três moças. Cada uma das personagens é um poço de conflitos e monólogos interiores que vêm à tona através das confidências íntimas de cada uma e que se ligam à miséria política e cultural da época. O texto de Lygia Fagundes Telles não cai na vulgaridade, não se banaliza apesar do tema. A linguagem é coloquial e expressiva e os diálogos abandonam as conveniências formais. As meninas de Lygia são, afinal, as jovens do nosso tempo, saídas da adolescência e ingressando na plenitude da mocidade. Nada mais atual. Apontada pela crítica como um sucesso absoluto, As meninas é uma obra que resultou do esforço de três anos de trabalho dessa autora perseverante, que valoriza a palavra e mostra, através de seus textos, a luta de todos nós em defesa da liberdade.
   Estava conversando com uma amiga um dia desses e falei sobre a Lygia, minha escritora favorita, a ela. Quem frequenta o blog, conversa comigo ou já leu o meu perfil no Sobre Quem Escreve sabe o quanto ela me inspira, o quanto adoro a obra dela. Acho que conversando com essa amiga acabou despertando um saudosismo em mim dos livros da autora e estou com muita vontade de adquirir um, especialmente As Meninas, que é um romance, uma vez que conheço mais de seus contos. Honestamente falando, se você lê os livros da Lygia, tem o meu respeito. Se você os aprecia, tem a minha admiração. Se você é fã, tem o meu total apoio. Agora, venhamos e convenhamos, se você é um cara que lê, aprecia e é fã, se a tem como sua escritora predileta, não deixa seu armário bagunçado e não joga toalha molhada na cama... Ah, você só pode ser a minha alma gêmea. Favor contactar-me através de meu e-mail.

   Os Sete Reinos estremecem quando os temíveis selvagens do lado de lá da Muralha se aproximam, numa maré interminável de homens, gigantes e terríveis bestas. Jon Snow, o Bastardo de Winterfell, encontra-se entre eles, debatendo-se com a sua consciência e o papel que é forçado a desempenhar. Todo o território continua a ferro e fogo. Robb Stark, o Jovem Lobo, vence todas as suas batalhas, mas será ele capaz de vencer as mais subtis, que não se travam pela espada? A sua irmã Arya continua em fuga e procura chegar a Correrrio, mas mesmo alguém tão desembaraçado como ela terá dificuldade em ultrapassar os obstáculos que se aproximam. Na corte de Joffrey, em Porto Real, Tyrion luta pela vida, depois de ter sido gravemente ferido na Batalha da Água Negra, e Sansa, livre do compromisso com o rapaz cruel que ocupa o Trono de Ferro, tem de lidar com as consequências de ser segunda na linha de sucessão de Winterfell, uma vez que Bran e Rickon se julgam mortos. No Leste, Daenerys Targaryen navega na direcção das terras da sua infância, mas antes terá de aportar às cidades dos esclavagistas, que despreza. Mas a menina indefesa transformou-se numa mulher poderosa. Quem sabe quanto tempo falta para se transformar numa conquistadora impiedosa? O bafo cruel e impiedoso do Inverno já se sente. Quando Jon Snow consegue regressar à Muralha, perseguido pelos antigos companheiros do Povo Livre, não sabe o que irá encontrar nem como será recebido pelos seus irmãos da Patrulha da Noite. Só tem uma certeza: há coisas bem piores do que a hoste de selvagens a aproximarem-se pela floresta assombrada.
   Juro, estou me controlando para não ler essa sinopse e descobrir spoilers. Por quê? Porque até hoje não li um livro sequer da série. Na verdade, estou aguardando o envio dos dois primeiros volumes que comprei nesta semana (acho que eles chegam hoje!) e, de alguma forma, não sei se já se sentiram assim também, tenho toda a certeza de que vou adorar a obra de George R.R. Martin. Quero dizer, no Skoob, em todos os lugares, os leitores dobram-se em elogios e excelentes alusões às Crônicas de Gelo e Fogo e eu, como boa fã do épico Tolkien e do gênero em geral, já sinto a presença de dois volumes notáveis em minha estante. Aguardando a publicação da Editora Leya do terceiro volume! E do quarto, do quinto... Comprarei todos!


   E o cotidiano dos Terras é duro, penoso, arriscado. Tiram sustento da colheita. Calculam a passagem do tempo observando a natureza. Vivem sob o perigo de ataques de índios ou de renegados castelhanos, estes últimos recentemente expulsos do Continente de São Pedro. Ana Terra, única filha mulher, é impedida de comprar um espelho, coisa do diabo, objeto fútil nesse ambiente austero. Sem ter onde mirar-se, só pode contemplar sua figura na superfície do regato onde lava a roupa da família. É nesse regato que ela depara com Pedro Missioneiro, ferido à bala. Mestiço de índio nascido numa missão jesuítica, Pedro lutara ao lado dos estancieiros pela expulsão dos castelhanos. Após restabelecer a saúde, pouco a pouco vence a desconfiança dos Terras e a repulsa de Ana, para quem sua presença era tão desagradável como a de uma cobra. Sem perceber, a moça enamora-se de Pedro, uma atração trágica e irresistível que muda a vida da família Terra para sempre. Marcada por uma beleza áspera, com personagens fortemente ligados à natureza que os sustenta e os agride, Ana Terra faz parte da saga O tempo e o vento, obra-prima de Erico Verissimo.
   Terminei de ler Um Certo Capitão Rodrigo (resenha na próxima quinta) nesta semana e, honestamente, indico a leitura das obras de Verissimo pai a todos bons gaúchos. A narrativa dele é tão agradável, flui como o tempo e o vento (trocadilho, compreendem?) e, por essa admiração, quero ler outro volume da trilogia, Ana Terra. Como uma blogueira me alertou sobre, os três livros são histórias fechadas, sendo assim, você pode pegar qualquer um deles quando quiser, sem se preocupar com detalhes vindos de outros ou ordem de lançamento.

 Um livro para ler com medo. É esse o recado que o jornalista Carlos Amorim manda aos leitores de ASSALTO AO PODER, fecho de sua trilogia sobre o crime organizado. Depois de dissecar, em Comando Vermelho e CV, PCC - A irmandade do crime, as duas maiores organizações criminosas do país, aqui ele mostra como esses e outros grupos estão conseguindo se infiltrar nas instituições democráticas. Como corrompem os sistemas executivo e judiciário, ao comprar polícias e governos. “Somos alvo de uma conspiração nacional e internacional para 'legalizar' o crime e o dinheiro de origem desconhecida ou imprópria”, revela. Entre os anos que separam a publicação do primeiro livro da trilogia e este terceiro volume, o crime organizado cresceu vertiginosamente. E isso aconteceu, segundo Amorim, sob o olhar desatento dos governantes e dos cidadãos. Mas quando fala em “crime organizado” o autor não se refere apenas aos grupos formados por traficantes e criminosos oriundos de classes menos favorecidas. Ele se dirige também aos “criminosos de terno Armani” que, para se livrar das ilegalidades cometidas, usam os recursos sonegados às pessoas comuns. Escrito de maneira direta, simples e repleto de dados, ASSALTO AO PODER marca a última incursão do autor sobre um tema que o acompanhou por quase trinta anos. Por isso Carlos Amorim se dá o direito de incluir, também, alguns depoimentos pessoais, como quando seu carro foi alvo de uma bala perdida, ou quando ele teve sua filha seqüestrada. “Por se tratar de uma conclusão, exprimo minhas próprias opiniões sobre a matéria e meus sentimentos em relação ao drama que vivemos. Também faço insistentes correlações com o cenário internacional, para mostrar que o nosso problema tem vinculações com o meganegócio do crime em escala global”, explica. Prefaciado pelo também jornalista Geneton Moraes Neto, ASSALTO AO PODER não se resume a um livro reportagem sobre o crime organizado, suas causas e conseqüências. Carlos Amorim faz nesta grande aula de jornalismo uma análise profunda da sociedade brasileira. Imprescindível para entender o país em que vivemos.
   Foi a partir da resenha da Juliana, do Viagem Literária, que conheci este livro e interessei-me verdadeiramente por ele. Pretendo cursar Jornalismo quando me formar no Ensino Médio e tenho um interesse notável em questões político-econômicas. Fiquei horrorizada com alguns detalhes que nos são contados no estudo de Carlos Amorim e não posso fechar meus olhos diante de tanta informação sobre os problemas e a corrupção que nos cercam. A tal da busca pela verdade... Minha curiosidade é inata.

5º: Mr. Sebastian e o Fantástico Mágico Negro por Daniel Wallace
   Estados Unidos, meados dos anos 1950. O Circo Chinês de Jeremiah Mosgrove não é exatamente um centro de artistas virtuosos — tampouco tem qualquer relação com a China. Seu chamariz é uma série de atrações freak, que apresenta de cidadezinha em cidadezinha, em estilo mambembe: a Garota Ossificada, o Homem Mais Forte do Mundo, a Mulher Gorda. Seu grande astro, porém, é Henry Walker. Mais conhecido como o Mágico Negro, é ele quem surpreende o público pelo absurdo de seus números. Totalmente desprovidos de magia, seus truques são um desfile de incompetência pura e simples, marcados pela tristeza e pelo desconcerto. Exatamente por isso, divertem a plateia. O que o público sequer desconfia, porém, é que Henry Walker já foi o mago mais impressionante do mundo. E que, antes de ser negro, ele já foi branco, e faquir, e herói de guerra, e negro novamente. Que já viajou ao território da morte, para resgatar sua assistente, e retornou com a aparência de anos mais velho, esgotado. Que, aos 10 anos de idade, fez um pacto com o próprio Diabo — o que lhe deu, ao mesmo tempo, seu único tesouro e sua invencível desgraça.
   Estava no Facebook quando entrei na página da Editora Rocco e fui conferir as capas dos lançamentos do mês.Naturalmente, como eram apenas as capas, o que primeiro me atraiu foi ela, que tem uma beleza sombria e um título misterioso. Ao ler a sinopse no Skoob, quis ainda mais lê-lo. Essa história de pacto com o diabo, mágicos e um certo misticismo mórbido acabou me convencendo. Vou aguardar pelo lançamento.

   Elizabeth Egan não tem tempo para amigos e muito menos para a imaginação fértil do sobrinho Luke. O menino de seis anos acaba de conhecer Ivan, um amigo imaginário. Ao notar que Elizabeth às vezes pode ouvi-lo e sentir que está por perto, Ivan resolve conhecê-la melhor e, a partir daí, começa a aparecer frequentemente em sua vida, levando-a a sair de seu ritmo normal e retilíneo. Autora de P.S. Eu te amo, que foi adaptado para o cinema, Cecelia Ahern constrói, mais uma vez, uma trama cheia de momentos surpreendentes.
   Para aqueles que não sabem, Cecelia Ahern é a autora do livro que virou um prestigiado filme de romance, Ps.: Eu Te Amo. Honestamente falando, nunca li um livro sequer dela, mas assisti a várias e várias vezes ao filme... Dublado, legendado, em inglês sem legendas... Eu morro de amores pelo Gerry, confesso. E aqui, mais uma vez, achei a capa muito fofinha, feminina enquanto dava uma olhadinha nos lançamentos da Rocco.  A história é estranha, confesso. Amigo imaginário torna tudo meio infantil mas, elogiam tanto a autora, o título é tão meigo e a capa tão linda, que eu acabarei dando uma chance a ele, de qualquer forma.

   O amor podes estar escondido em uma floresta de seres encantados ou em um inacreditável engarrafamento de tílburis e carroças.
   Pode durar toda a vida ou ser tão passageiro quanto uma ilusão. Pode ser o sonho de uma tecelão ou um pesadelo que abala uma antiga amizade. Não importa. Inspiração para escritores de todas as épocas, o amor será sempre um tema capaz de seduzir qualquer um de nós.
   Muita gente torce o nariz para esses livrinhos da coleção Para Gostar de Ler que eu sei... Entretanto, por quê? Porque a capa não é muito bonita? Porque eles são fininhos? Porque são textos curtos, crônicas e contos? Não vejo motivo suficientemente bom. Adoro contos e crônicas e, quem me conhece, vai matar a charada facilmente. Escolhi este livro, primeiramente, pelos autores que fazem parte dele. Quatro dos quais adoro e admiro imensamente. Lygia Fagundes Telles, a querida. Machado de Assis, o icônico, épico. E Marina Colasanti e Luís Fernando Verissimo, adorados, exímios cronistas/contistas e, momento Ana, fazem aniversário no dia mais bonito do ano, juntamente comigo. 26 de setembro. Venhamos e convenhamos, está no gene de autor nascer na primavera... Nada pessoal, juro.

   Vocês já viram a promoção que foi ao ar hoje aqui do blog? Não deixem de participar: Cartas ao Harry Potter + mimos potterianos AQUI.

 
 

26 comentários:

Carla Wolf disse...

adorei os livros,acho que todos os livros deveriam ter uma história boa que nem esses!
http://caahwolf.blogspot.com/

Carolina disse...

Quero mutio começar a ler A Guerra dos Tronos, espero conseguir ainda esse ano.
A capa de Se Você Me Visse Agora é uma graça!

Beijos xx

Babi disse...

Adorei :) Acho que não tinha ouvido falar de nenhum destes livros, mas me interessei por Mr. Sebastian e o Fantástico Mágico Negro por Daniel Wallace. Parece incrível!

Beijinhos, Babi
http://a-viajante-dos-livros.blogspot.com/

Ps: vou correndo ver o post da promô!

Leeh disse...

Cara, eu quero muito ler As Crônicas de Gelo e Fogo, demaaaaais. Mas cadê dinheiro pra comprar e tempo pra ler? ;;
Os outros livros eu não conhecia, mas gostei bastante do 4º e do 5º livro *-*

Raveninha Oliv. disse...

adorei! *_*
principalmente o 1º e 6º titulo...
otimas dicas...


http://quemerouboudemim.blogspot.com

bjos ^^

Patricia Ferreira disse...

Olá, tudo bem ?

Então eu achei interessante Assalto ao Poder, gosto muito de livros assim !

Beijooos, Patty
Cartas para Ficção

Luana Farias disse...

Bah não conhecia nenhum desses livros menina, mas adorei o da Cecelia parece ser bem legal.

Bjs

­Nanda disse...

Nossa, eu quero ler vários desse livro *-* mas PRINCIPALEMNTE crônicas de Gelo e Fogo e O Fantástico mágico Negro.
Fiquei muuuuuuuuuuuuito afim mesmo! Adorei o post! :D

Beijos, nanda
www.julguepelacapa.blogspot.com

Vanvan disse...

De todos, os que mais me chamaram a atenção forma os 3 últimos, principalmente o livro do Daniel Wallace, que capa mais kuti kuti.

Balaio de Livros.

Nath Souza disse...

Ahhh, Crônicas de gelo e fogo já tem livro 3? OMG! Não li nem o 1 ainda ain'
Menina, Perdia é realmente demais. Me dá tanto orgulho saber que a autora é brasileirissima.

Alessandra Silva disse...

Não conhecia nenhum desses livros, me interessei pelo 1º & 6º acho que vou já comprar *-*


Garota de Cristal

France Câmara disse...

tenho mt vontade de ler sobre ana terra, li o tempo e o vento, e esse deve ser uma espécie de complemento, isso?

beijos
obrigado pela visita no meu blog!
http://apaixonadasporcosmeticos.blogspot.com

Andreza Breda disse...

Olá, querida. Primeiramente quero lhe agradecer pelo comentário em meu blog e me desculpar pela demora de sua "retribuição". Está tudo muito bonito por aqui. Meus parabéns! Sucesso a você.

Aione Simões disse...

Eu quero MUITO "Se você pudesse me ver agora"!!
Os outros livros parecem muito bons também, mas nenhum chamou minha atenção com tanta força quanto o da Cecelia! Amo "PS Eu te amo" e desde então quero ler tudo dela!
Beijos!

BrunaReis disse...

Muito obrigada pelos elogios querida, fiquei realmente feliz *-*
E ó , se prepara , Guerra dos Tronos É DEMAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAIS, mehor que tolkien, sim , acredite haha
Fiquei MUITO interessada no Mr Sebastian e o Fantástico Mágico Negro ^^

Beijos Ana
Bruna
http://desbravandohistorias.com.br/

Tici disse...

Quero muito os livros de George R.R. Martin.
Estou louca para poder lê-los.

Bjs.
Ticia - ObsessionValley

Luana Feres disse...

Gostei do Se você me visse agora! Parece ser bem legal. A rocco tem lançado coisas super bacanas. O fanstastico magico negro parece ser bem interessante também.

Beijos
Mulher gosta de falar

Rapha disse...

Oi Aninha :)

Bom, essa é a 1ª vez que quero apenas um da sua lista hehehe
Sou louca pelos livros da serie As cronicas de Gelo e Fogo *-*

Flor, comprei Sou Louco por Você do Moccia *-------*
Vou mostrá-lo domingo no Correio ;)


Beeijão!
Rapha - Doce Encanto

Sthaelle disse...

Oi Ana!

Quero muito "Se me pudesse ver agora" eu adoroooo demais a Cecelia Ahern!


Beijos
Thata e os Livros ~

Rapha disse...

Ah, Ana, eu nao cortei franja nao hahaha
Essa foto é do final do ano passado.

Sabe, eu gosto de franja, mas dá um trabalhaaao! ushauhsuahus

Beijos

Livros e Tsurus disse...

Nossa, quanto livro que eu nunca tinha ouvido falar.. :o

Adorei a capa de Mr. Sebastian e o Fantástico Mágico Negro, muito linda e sombria... quero ler.

Se Você Me Visse Agora já ta na minha lista!!! Eu tbm gosto muito da capa, e principalmente do Título.

Ainda não li P.S. mas já li Onde Terminam os Arco-Íris tbm da Cecelia Ahern e ameii!!

Quero ler mais livros dela *-*

http://livrosetsurus.blogspot.com/

Robledo Filho disse...

Uau, Ana! Como algumas das pessoas acima, eu também não conhecia a maioria dos livros que você apontou, mas nem por isso os achei desinteressantes. Admiro a Lygia Fagundes Telles por ter abordado uma temática tão perigosa em épocas de ditadura, e é legal ver a admiração que você sente pela autora. Também gostaria muito de ler algo do George R. R. Martin, sobretudo porque todos falam muito bem do que ele escreve, mas tenho medo de encontrar uma leitura cansativa, que tenha mais detalhes históricos enfadonhos do que qualquer coisa, e acabar deixando o livro de lado. Quando ao Erico Veríssimo: também tenho "Um certo capitão Rodrigo" aqui, mas alguém me disse que você precisava da bagagem de livros anteriores pra poder entender essa obra - espero a sua resenha para confirmar/desmentir essa informação! "Assalto ao poder", sinceramente, não me chama muita atenção, mas eu já te disse que tenho um pouco de preguiça com esses temas político-econômicos, mas não deixo de admirar o autor pela pesquisa realizada. A sinopse do quinto livro me chamou a atenção ao dizer que os truques do mágico são "marcados pela tristeza e pelo desconcerto" - no mínimo, uma descrição cativante! Os últimos dois livros parecem ser os mais leves da lista, então vou deixá-los pra um futuro mais distante, porque agora preciso mesmo de leituras impactantes! haha

Beijão e desculpe pelo comentário imenso!

=*
http://livrosletrasemetas.blogspot.com/

Leeh M. disse...

Eu não gosto dos livros/contos de Lygia Fagundes Telles :x Não fica com raiva de mim, Ana! rsrs

Ahh, eu quero ler "Se você me visse agora"... Também não li P.S.Eu te amo, mas o filme é ótimo.

Beijos!


Leeh
PGI

Isabella Colmanetti disse...

Oi, Ana!
Nossa, não sabe o quanto me fascina quando vejo na lista de desejos de alguém coisas acerca da literatura brasileira, ainda mais quando se fala em Lygia Fagundes Telles e Érico Veríssimo. Digamos que são e sempre serão parte constitucional da beleza infinita que possui a literatura do nosso país, mas que por vezes é desvalorizada por um preconceito generalizado.
Acho que, o fato de você realmente gostar e publicar no seu blog desejos acerca da mesma, incentiva o leitor a sair de lugares-comuns e clichês literários, fazendo com que ele diversifique sua cultura e multiplicidade de gostos :)

Um beijo!

Isabella Colmanetti

universoliterario.blogspot.com

Gabriele Santos disse...

Sou louca para ler um livro da Lygia. Acho que me interessei depois que você indicou lá no blog. Pesquisei sobre ela e tudo rsrs
ah Ana também estou com o primeiro volume das cronicas de gelo e fogo (é imensooo) mas eu também sinto que irei amar a série.

Aline Gasparini disse...

Ah, desde que minha professora de português falou sobre a Lygia Fagundes Telles, estou louca para ler um livro dela. E não conhecia Mr. Sebastian e o Fantástico Mágico Negro e Se você me visse agora, ambos parecem ser bem interessantes. Enfim, ótimo post :*

Beijos&beijos
Book is life