20 outubro 2011

Qual Seu Número?, por Karyn Bosnak

Título: Qual Seu Número?
Título original: What's your number?
Autora: Karyn Bosnak
Tradução de: Ivar Panazzolo Júnior
Editora: Novo Conceito* (parceira - cortesia)
Número de páginas: 414
ISBN: 978-85-63219-89-3
Gênero: Ficção Norte-americana; Chick-lit; Literatura feminina
"Qual número, exatamente, é considerado alto para uma mulher da minha idade? Bem, é difícil dizer, porque as pessoas raramente são sinceras a respeito dos seus números. E isso não é nenhum segredo. (...) Eu admito: sou tão culpada quanto qualquer pessoa quando o assunto é manipular o número. Inclusive, meu número muda, dependendo da pessoa com quem estou conversando."
As artes têm sofrido grande influência das conquistas modernas do sexo feminino, e na Literatura não poderia ser diferente. Surge um gênero, já popular nos cinemas e que conquista leitores, especialmente leitoras, de todas as partes com uma corrente feminista popular, atendente por chick-lit, ou, de forma mais simples e aportuguesada, literatura feminina. Pode-se dizer que este lançamento da Novo Conceito, "Qual seu número?", enquadra-se facilmente na categoria.

Com um enredo divertido, o leitor é convidado a conhecer de perto e vivenciar o mundo de Delilah Darling, protagonista e narradora. Aos 29 anos, beirando a crise dos 30, a moça se encontra em estado verdadeiramente caótico. Não pela idade propriamente dita mas por, após ser demitida de seu emprego e, principalmente, ler em um jornal que a média de parceiros com as quais as mulheres americanas se relacionam em suas vidas é de 10,5, enquanto ela, além de derrotada, passa a se sentir péssima, uma mulher fácil aos olhos da sociedade com seus 19 relacionamentos.
"Simplesmente decidi estabelecer um limite no meu número; um teto, se você preferir outro termo. Percebi que, se eu continuasse fazendo as coisas do jeito habitual, se continuasse fazendo sexo no mesmo ritmo que vinha fazendo, então meu número chegaria a 78 quando eu estivesse com 60 anos. Pois é... que horror!"
Decidida a obter uma mudança em sua vida, uma vez que deverá passar algum tempo desempregada com o auxílio financeiro do governo, Delilah parte em uma viagem louca pelos Estados Unidos em busca dos seus 19 amantes, tentando reencontrar em algum deles o seu grande e idealizado amor.

Não que "Qual Seu Número?" não possa ser apreciado pelo público masculino, todavia seu apelo é notavelmente dirigido ao público feminino, que facilmente há de se identificar com as tantas loucuras da vida amorosa e do cotidiano de uma mulher. Temos a solteira que curtiu a vida e busca por um relacionamento estável, o descontentamento com o trabalho, a irmã mais nova que vai se casar antes da primogênita, a mãe que pressiona e não aprecia a solteirice da mulher de quase 30 anos, os vários casos inconsequentes da juventude, reminiscências dos tempos insanos da faculdade, os amores de viagens, as futilidades, o sentimento de solidão...

Del tem o carisma na medida certa para uma protagonista. É extremamente engraçada, um tanto quanto louca e até sonhadora, tendo em si os desejos e as apirações de todas as mulheres do mundo juntas. O leitor vai se deliciar com sua linha de raciocínio e seus comentários muito espirituosos em meio à narração. A leitora facilmente identificará, talvez com um pouco de saudade, ou com desgosto, um dos 19 de Delilah, lendo ali um trecho de sua vida, as tantas loucuras que já pensou em fazer. Ao lado da protagonista, temos Michelle, a melhor amiga, que não aparece com tanta frequência, mas sempre auxilia; Daisy, a irmã caçula que se diverte com as ideias da outra e a apoia até o fim; Colin, o vizinho bonitão que acaba entrando na brincadeira para rastrear os 19 homens; a mãe, que apesar de toda a insistência, apenas quer ver a filha contente, e o avô, guia da neta pelos caminhos tortuosos do coração, sem contar o grande elenco que vai surgindo pelas estradas, dando alma a esta história.
*Bip*
"Oi, Delilah. Aqui é Jesus mais uma vez. Olhe, depois de repensar a questão e analisar sua ficha mais a fundo, preciso lhe informar que vamos retirar aquele perdão. Lamentamos, mas não sabíamos que você havia dormido com Roger. Ele usa um cinto trançado? O que é que você tinha na cabeça? Desculpe pela confusão."
Os capítulos são marcados por listas e mensagens de texto que apresentam uma diagramação toda especial, muitíssimo bem feita, com ilustrações belas e ao estilo chick-lit de ser, incorporando o espírito que Karyn Bosnak provavelmente quis passar ao redigir a trama.

Recentemente, estreou nos cinemas o filme baseado no livro, que também é um lançamento no Brasil, por isso a mesma capa para ambos. Protagonizado pela já famosa de Todo Mundo em Pânico, Anna Faris e Chris Evans, O Capitão América, a crítica não foi tão positiva em relação ao longa, alegando que ele pode ser vulgar e muito previsível. Importante ressaltar que embora o roteiro seja inspirado no livro, há muitas, muitas diferenças, desde a história principal, desde o nome da protagonista, que na versão cinematográfica é Ally e várias outras coisas. Por isso, não se enganem.

"Qual seu número?" é um daqueles livros que podem ser devorados em um dia, um excelente entretenimento e uma história que dá saudades só pelo ritmo gostoso com o qual é conduzida.
"Mas eu não me importo. Eu simplesmente rio daquilo. A vida é engraçada, com certeza."
Avaliação Geral:
Nota 5 de 5 (Excelente)
______________________________________________________

E para quem tiver se interessado pelo livro, basta ficar atento que em breve teremos promoção. Por enquanto, vou sortear dois kits de marcadores entre os comentaristas desta postagem. Todos os comentários serão válidos até o sábado, quando divulgarei os resultados e informarei a ambos. Peço que, caso queiram participar, deixem uma forma de contato (e-mail ou Twitter) para que possa achá-los.

Uma boa quinta-feira!

19 comentários:

Alinne disse...

Ah Ana estava esperando mesmo ler uma resenha sobre esse livro e definitivamente quando eu puder ler tenho certeza que irei amar a história!Também pretendo assistir ao filme em breve.
Beijos.

lynninha.dp11@yahoo.com.br

Books e Desenhos

Aione Simões disse...

Oi Ana!

Como fã do gênero, eu com certeza quero ler Qual seu número!
Ótimo saber que o livro é bom o bastante para ser lido em um dia, sem contar que parece mesmo ser divertidíssimo!
Uma pena que tenham modificado tanto na adaptação e que essa seja previsível. Mas, sinceramente, pela previsibilidade eu não ligo, a maioria dos filmes do gênero são assim. Espero que eu goste de assisti-lo!
Beijos!

Carla Wolf disse...

Adorei a resenha,gosto desses livros que são mais direcionados ao público feminino,e ainda mais que você disse que ela fará uma viagem pelos EUA e isso me motiva a ler,já que adoro conhecer lugares lendo rs
Amei o post
http://caahwolf.blogspot.com/

Francielle Couto disse...

Olá, Ana! Eu vou bem sim, e você, como tem passado?

Hm, essa é a primeira resenha que leio desse livro tão aclamado... tão querido. Quando fiquei sabendo do seu lançamento, fiquei levemente interessada, mas só. Hoje, porém, vejo o quanto a história é bacana, interativa e fácil de ler. Instigou sim, viu!? Ainda mais pelos comentários e nota atribuída... isso sem falar da resenha tão completa e super bem elaborada. Parabéns, Ana! Como sempre, arrebentando. E tá aí mais uma excelente indicação para eu diversificar minhas leituras. :)

Um abraço!
http://universoliterario.blogspot.com/

Luciana Pink disse...

oi Ana

td bem?

muito legal a resenha

eu estou pensando em ler esse livro (ou ver o filme,rs)

curto comédias românticas e, pelo que tenho lido a respeito, acho que o livro deve ser bem divertido

Ela receber sms de Jesus deve ser uma coisa muito hilária de ser ler hahaha

ah, obrigada pelo comment fofo e fico feliz em saber que gostou do novo lay do ER

bjs

estilorosa.blogspot.com

Babi Lorentz disse...

Adorei!
A cada resenha que leio, fico mais impressionada e mais curiosa ainda.
Quero assistir o filme também, mesmo sabendo de todas essas diferenças, mas acho que mais por causa do Evans.
Beijos!

✿ Nessinha✿ disse...

Olá!
Eu estou louca por este livro e parece que o filme é muito bom!
Adorei seu post, me deixou mais curiosa!! bjinhos

http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

Luana Farias disse...

To louca pra ler esse lvro mas como a minha lista ta grande eu nem sei quando vai ser! Mas deve ser engraçado isso sim, imagina você descobrir que está acima da média? O que me faz pensar em que média estão as brasileiras?

Bjs

Eduarda Menezes disse...

Aana, eu confesso que adorei o filme!! kkk Não sabia que a crítica tinha sido negativa, achei o filme engraçado demais, a personagem principal é uma louca mas é isso que a torna especial, e o vizinho, bem, o vizinho não precisa nem dizer né? Um lindo e super fofo, achei o Chris Evans ótimo no papel!

O trágico é que eu comprei o livro antes de assistir o filme e ainda não o li, ou seja, fui assistir o filme primeiro coisa que nunca faço mas eu estava com tanta vontade de ir ao cinema no dia que acabei não me segurando! =/

Quando entrei na sala do cinema pensei seriamente em troca-lo por outro após ver o filme, pois geralmente não gosto de ver o filme antes mas eu gostei tanto do filme que decidi que eu tinha que ler esse livro de todo jeito pois imaginei na hora que o livro deveria ser melhor ainda! E pelo visto lendo a sua resenha eu vejo que não estava enganada pois adorei tudo que você disse e esses trechos que você colocou são ótimos! Parece mesmo ser daquelas leituras viciantes que a gente ler em apenas um dia ^^

Durante o filme eu notei a troca do nome da protagonista e juro que não entendo porque fizeram isso, achei Delilah Darling um nome não original rsrs

Enfim amei, mas mesmo assim me arrependo um pouco de ter assistido o filme antes do livro! Da próxima vez vou tentar me segurar :)

Ahh e com certeza quero participar do sorteio dos marcadores, mas não sei porque me dou ao trabalho já que tenho uma péssima sorte e nunca ganho hehehe!

eduardabm@hotmail.com

Adorei a resenha como sempre! Beijão!

Eduarda Menezes disse...

Ps: Apenas corrigindo o meu comment eu quis dizer que achei Delilah Darling um nome *tão original, e não o *não original que eu coloquei! Mas acho que deu para entender :)

Beijos!

Camila Costa disse...

cramba agora fiquei encucada com essa de o filme ser bem diferente... ainda não vi, mas sei do final e queria saber se o final do livro é o mesmo.. nunca tinha me interessado muito pelo livro, mas agora ao ver que o livroe o fime sao bem distintos um grande interesse surgiu, sem dúvidas!

Mireliinha disse...

AIN, tô tão curiosa pra ler esse livro *_______*
Adorei a resenha!

:*
Mi
Inteiramente Diva

Luana Feres disse...

Oi, Ana, amanhã é o ENEM e eu estou aqui, visitando seu blog. Sou um amor, hauahua. Eu tinha curiosidade em ler esse livro, como é da Novo Conceito, sabia que seria algo bacana. Porem, sua resenha tem tanta... satisfação que me fez querer ir correndo na livraria! Gostei do quote do Jesus, engraçado. :)

Beijos
Mulher gosta de falar
mulhergostadefalar@hotmail.com

£ädÿ disse...

to louca por esse livro. faz tempo que não leio um chick-lit divertido, e a sinopse de Qual É O Seu Número já me deixou animadona! mais que tudo, quero ver o filme, pra ver como a atriz se sai fora de Todo Mundo Em Pânico :P

Sanzinha disse...

Ai, que coisa!

Todo mundo já postando resenha sobre o livro e eu nem recebi o meu ainda! Que tristeeeeeeeee!
To doida pra ler esse livro, Ana!

Beijinho!

Gabriele Santos disse...

ahh adorei a história do livro.
parece ser bem interessante.
ótimo para ler em uma tarde.
adorei. *--*
não tinha ouvido falar dele ainda. vou caçá-lo na bienal. \o

Cíntia Mara disse...

Esse livro parece ser bem divertido, vi a capa na Bienal do RJ e já fiquei interessada. Espero poder ler logo.

Beijos :)

Teorias de Gi disse...

Que pena que não participei pra ganhar os marcadores, achei o livro bem in teressante apesar de nao fazer o meu genero favorito, vou ver se consigo ganher ele na promo de agora,beijusss....

Nathi leocádio. disse...

Já li várias resenhas desse livro, e a grande maioria foi elogiando o livro! Estou muito curiosa pra ler e também pra ver o fime, muito mesmo *-*